Translate

segunda-feira, 1 de maio de 2017

COLAGEM DE TECIDO EM CADEIRA DE PLÁSTICO

TRANSFORMAÇÃO DE CADEIRA DE PLÁSTICO
TRANSFORMAÇÃO DE CADEIRA DE PLÁSTICO; Recuperando cadeira de plástico; arte em cadeira de plástico; faça você mesmo; reforma de móveis; renovando com pouco dinheiro

Está cansada de suas cadeiras de plástico e quer renovar sua decoração?
Não se precipite. Não jogue as velhas e ainda boas cadeiras no lixo. Com paciência e gastando pouco é possível fazer uma renovação total no visual.
Como?
Existem várias técnicas que podem ser aplicadas em uma cadeira plástica: pintura, decoupagem, colagem de tecido, capas de tecido, ... 
Enfim, tudo o que a imaginação permitir para a renovação. 
Hoje eu vou postar um trabalho em uma cadeira plástica.
A cadeira em questão é aquela que, em 2014, eu recuperei a pintura sem fazer nenhuma arte especial. Lembram? 
Desta vez, eu optei pela colagem de tecido. Uma técnica muito parecida com a decoupagem.
Recuperando cadeira de plástico; arte em cadeira de plástico; faça você mesmo; reforma de móveis; renovando com pouco dinheiro
Escolha um tecido de acordo com o seu gosto e decoração de sua casa. O ideal é tecido 100% algodão ou que tenha no mínimo 80% de algodão em sua composição. Não utilize malha, mesmo que seja de algodão. Eu escolhi um tecido (tricoline) que simula colagem de jornal. Achei que iria disfarçar as emendas necessárias durante o processo. Como o tecido de algodão não deve ter elastano, ele não irá se amoldar nas curvas. Nestes pontos, será preciso cortar e complementar sempre que necessário. O tecido pode ser tricoline, gorgurão bali, chita, ...
Dica: Lembre-se que cadeira com curvas nem sempre fica legal com listras ou desenhos que não podem ser cortados. As linhas retas podem ficar deformadas nas curvas da cadeira, alterando o desenho original. Naturalmente, que isto depende tanto do tecido como do estilo da cadeira. Procure imaginar como irá ficar sua cadeira com as diversas opções da loja. Tire fotos da cadeira com o seu celular e não se iniba em pedir opiniões ao vendedor ou outros compradores. Mas, só compre o que realmente estiver em sintonia com o seu gosto.
O processo de colagem de tecido na cadeira é executado por etapa. Isto para evitar que a cola ou termolina seque antes de colocar o tecido.
Agilize o processo de secagem da termolina no tecido, após cada etapa de colagem, com o secador de cabelos ou um soprador artesanal. 
Entre entre uma etapa e outra, procure agilizar o que for possível, como a pintura dos pés que podem ocorrer em qualquer momento do trabalho. Eu optei em pintar os pés com pincel. A pintura com spray é mais rápida e muito mais prática. Mas, como fiz este trabalho em minha sala de jantar, eu não quis pulverizar o ambiente com o spray.
Lembre-se que tanto a tinta esmalte (para os pés da cadeira) como certos verniz (acabamento final da cadeira) necessitam de diluente próprio. Verifique qual é a recomendação do fabricante do material escolhido por você.
MATERIAL NECESSÁRIO:
  • Cadeira de plástico
  • Lixa fina
  • Trincha média de cerdas macias
  • Pinceis de cerdas macias em tamanhos diversos.
  • Termolina caseira ou industrial 
  • Verniz incolor (acrílico ou verniz vitral)
  • Tinta esmalte sintético na cor preta - secagem rápida (ou se preferir use spray)
  • Solvente para esmalte sintético
  • Espátula plástica
  • Tesoura
  • Estilete
  • seringa pequena com agulha
  • Paninho de limpeza
  • Plástico limpo
  • 4 protetores de pé para cadeira em borracha (se for necessário)
PASSO-A-PASSO (PAP):
  1. Lave a cadeira com um detergente neutro e uma esponja macia. Deixe secar bem.
  2. Providencie todo o material necessário.
  3. Compre o tecido.
    Dica: para facilitar o trabalho o ideal é retirar a goma do tecido. Não lave com sabão e muito menos amaciante. É só molhar o tecido e depois deixar secar no varal. Tecido de algodão sempre encolhe ao ser molhado.
  4. Forre a área em que irá trabalhar com jornal, plástico ou outro material. Dica: Eu uso uma velha cortina impermeável que guardo apenas para este fim.
  5. Tire os pés da cadeira para poder trabalhar com maior conforto. Eles serão pintados separadamente.
  6. Aproveite o momento e verifique a situação da borracha de proteção dos pés. Compre novas se for necessário.
    Dica: A proteção dos pés de minha cadeira estava detonada. Uma totalmente perdida, 2 quebradas e com parte ainda presa no pé. Apenas uma estava inteira, mas bem gasta. O jeito foi trocar as 4 proteções. Com o auxílio de uma chave de fenda, retirei os pedaços que ainda estavam no pé e a que estava inteira. A proteção que ainda estava inteira serviu como modelo para a compra de novas. Mas, como não encontramos igual, pelo menos deu a noção do diâmetro necessário.
  7. Passe uma lixa fina na cadeira levemente apenas para facilitar a aderência da cola e do tecido. Não precisa tirar a tinta anterior da cadeira.
  8. Limpe com um pano seco retirando toda a poeira formada.
  9. Prepare a termolina caseira conforme receita ensinada anteriormente AQUI. Se preferir use a termolina comprada pronta ou apenas cola diluída. Dica: Para manter a termolina com a mesma consistência até o final do trabalho, use um pote para colocar pequenas porções para uso e deixe o restante em outro pote fechado.
  10. Antes de começar a cortar o tecido, posicione-o sobre a cadeira e estude a melhor forma de cortá-lo. Deixe sobra nas laterais o suficiente para dobrar por baixo da cadeira. Acabamentos finais serão realizados com a tesoura ou o estilete.
  11. Ainda sem cortar o tecido. Enrole a parte correspondente ao assento e passe uma camada generosa de termolina com um trincha média na cadeira.
  12. Desenrole o tecido sobre o assento com a termolina ainda molhada e o estique da melhor maneira possível. Passe o paninho de limpeza sobre o tecido, alisando para esticar bem e promover o contato do tecido com a cola. Neste momento concentre-se no assento. As laterias e encosto serão cuidados em outro momento.
  13. Enrole o tecido do encosto em direção ao assento, até a parte já colada. Passe termolina na junção do assento com o encosto. Desenrole o tecido sobre a área com a termolina e alise bem para fixar.
  14. Espere que a termolina seque antes de passar para a próxima etapa. Dica: Agilize o processo de secagem com um secador de cabelos ou um soprador térmico.
  15. Rode a cadeira, passando o encosto para a área de trabalho. Iremos trabalhar o encosto da cadeira.
  16. Puxe o tecido, que não está colado, para liberar o encosto da cadeira.
  17. Passe termolina leitosa na junção do assento com o encosto.
  18. Vire o tecido sobre a termolina e alise o melhor possível. Por conta da curva na lateral da cadeira o tecido deverá ser cortado para melhor se amoldar sobre a área de trabalho. Primeiro dê um corte em cada lateral da junção do assento com o encosto. Apenas o suficiente para acomodar o tecido nas laterias do assento, sem enrugá-lo.
  19. Passe termolina leitosa ou cola nas laterias do assento e cubra com o tecido. Estique-o bem, alisando com um paninho para melhor aderência. Enquanto seca, passe para a próxima etapa.
  20. Depois, com calma corte o tecido na parte da frente da junção do encosto com o assento. Isto é importante para que o tecido não fique enrugado esta região da cadeira. 
  21. Para fixar bem esta parte cortada, passe uma camada de termolina leitosa ou cola diluída sobre o corte.
  22. Espere secar bem antes de continuar trabalhando nesta área. Se quiser agilizar o processo, use um secador de cabelos ou um soprador artesanal.
  23. Enquanto espera a secagem total da etapa anterior, faça o acabamento nas quinas do assento. Passe cola, fazendo uma dobra no tecido no encontro da lateral do assento com a parte anterior do mesmo. Espere secar ligeiramente.
  24. Com uma tesoura afiada ou um estilete, corte a sobra do tecido. Com cuidado, descole ligeiramente o tecido na área onde foi cortado, afastando as duas beiradas. Passe termolina leitosa na cadeira e cole uma das beiradas do tecido. Alise bem. Passe termolina leitosa por cima da parte colada e cole a outra beirada do tecido sobre a primeira. Procure deixar o mais liso possível. Passe termolina leitosa na emenda. Deixe secar bem.
  25. Volte para a junção do assento com o encosto e comece a colar o tecido no encosto da cadeira. Para que a emenda não fique aparente, sobreponha o tecido sobre o do assento. Como a estampa lembra vários recortes de jornal, a emenda ficará discreta.
  26. Alise bem o tecido. Faça mais novos cortes no tecido,na lateral da cadeira, para melhor acomodação do pano. Esta parte será coberta posteriormente.
  27. Passe uma camada de termolina leitosa sobre a emenda dos tecidos. Espere secar ou agilize o processo com um secador de cabelos.
  28. Cole o tecido no restante do encosto da cadeira. Nesta etapa o mais importante é deixar o tecido colado o mais esticadinho possível, sem nenhuma ruga ou dobra.
  29. Retorne à lateral da cadeira no ponto de junção do assento com o encosto. Corte pedaços de tecidos que se encaixam no espaço em branco e cole-os com a termolina. Passe uma camada de termolina sobre a emenda feita. Deixe secar.
  30. Cole toda a lateral do encosto da cadeira usando a termolina leitosa.
  31. Vire a cadeira com o lado das costas do encosto para cima e cole o tecido dobrando-o para a parte posterior do encosto. Faça alguns cortes no tecido para facilitar o trabalho e impedir que o mesmo fique dobrado ou enrugado.
  32. Use uma espátula de plástico para marcar bem a quina interna do encosto de tal maneira a não ficar bolsas de ar debaixo do tecido. Faça isto em toda a volta da cadeira. Tenha atenção especial para as quinas. Deixe secar.
  33. Passe para o fundo do assento. Corte o excesso de tecido e cole-o para baixo do assento, dobrando-o. Faça pequenos piques no tecido para facilitar o processo. Cuidado para não introduzir muito tecido na abertura de encaixe do pé da cadeira.
  34. Use um estilete e, com cuidado, corte as sobras do tecido no fundo da cadeira. Após o corte do excesso do tecido, passe uma demão de termolina leitosa em toda a volta do corte. Aproveite e revise se a colagem está firme. Dica: O fundo do assento tem toda uma estrutura reforçada para tornar a cadeira firme e segura. Esta estrutura não será coberta com tecido. Caso você queira, pode pintá-la com tinta para plástico em uma cor que combine com o tecido escolhido. Ou colar um pedaço inteiro do próprio tecido para esconder esta estrutura. Eu optei em deixá-la sem acabamento. Afinal, não irá aparecer no uso diário da cadeira.
  35. Faça o mesmo com o encosto da cadeira. Pressione o estilete com uma leve inclinação na lâmina. Procure fazer um corte único e preciso. Se for necessário use uma régua para direcionar a lâmina. É importante que a termolina leitosa esteja bem seca. Caso contrário o estilete não irá cortar de maneira adequada. Passe uma demão de termolina leitosa em toda a volta do corte, revisando a colagem anterior. Deixe secar bem.
  36. Vire a cadeira e revise o trabalho feito na frente da cadeira, antes de passar para a próxima etapa. Dica: Veja como o tecido escolhido esconde as emendas realizadas em sua própria estampa.
  37. Vire novamente a cadeira com o fundo para cima. Posicione a parte de trás do encosto para você. Corte um pedaço de tecido um pouco maior que a parte de trás do encosto. Cole-a com um termolina leitosa. Alise bem para tirar as rugas ou dobras e pressione os cantos para marcar e colar bem. Espere secar completamente e corte as sobras do tecido com um estilete bem afiado.
  38. Corte um pedaço de tecido um pouco maior que a parte de trás do encosto que ainda falta colar. Passe termolina leitosa nesta parte e cole o tecido. Alise bem e espere secar antes de cortar o excesso do pano. Com uma trincha, passe uma camada de termolina leitosa na parte de trás do encosto da cadeira. Deixe secar bem.
  39. Passe uma camada de termolina leitosa em toda a frente e laterais da cadeira (encosto e assento). Deixe secar bem.
  40. Revise novamente o trabalho e procure falhas na colagem ou presença de bolhas de ar.
  41. Repare as alterações encontradas injetando termolina leitosa nas áreas sem colar com o auxílio de uma seringa com agulha. Fure as bolhas de ar com a agulha da seringa, aperte para sair o ar e injete termolina leitosa. Pressione bem a área que recebeu a "injeção" de termolina com um paninho e seque o excedente que sair pelo orifício. Deixe secar bem.
  42. Use uma lixa para lixar delicadamente toda a superfície da cadeira que tenha recebido o tecido. Faça movimentos circulares, firmes, porém suaves. O objetivo é deixar a superfície levemente macia e uniforme. A termolina deixa a superfície do tecido áspera. Limpe a cadeira com um tecido limpo para retirar a poeira formada.
  43. Impermeabilize o tecido da cadeira com o verniz de sua preferência e deixe secar bem. Algumas pessoas usam apenas a termolina como impermeabilizante, mas como ela é diluída com cola sua limpeza fica restrita a um pano levemente úmido. Eu sugiro usar um verniz que não seja diluído em água para que a cadeira possa ser lavada se for preciso. Eu utilizei o verniz vitral. Naturalmente, que isto não significa deixar a cadeira molhada e no tempo. Após a limpeza, ela deverá ser seca imediatamente com um pano limpo e seco.
  44. Prepare os pés da cadeira. Limpe os pés. Se for necessário, lave-os e seque.
  45. Escolha a cor que irá usar e o tipo de tinta. Eu optei pelo esmalte sintético de secagem rápida com pincel. Pode-se usar spray.
    Pinte duas ou três camadas de tinta, sempre intercalando o tempo de secagem.
    A parte que será introduzida na cadeira não necessita de pintura.
    Coloque as proteções de borracha na ponta.
    Encaixe os pés na cadeira.
    Recuperando cadeira de plástico; arte em cadeira de plástico; faça você mesmo; reforma de móveis; renovando com pouco dinheiro
    Dica: os pés podem ser preparados em qualquer momento. Aproveite o tempo de espera de secagem da cadeira entre uma colagem e outra do tecido.
  46. Lave todo o material usado (trincha, pincel, recipientes para mistura, ...) e feche bem as respectivas tampas de tinta, verniz, termolina leitosa e cola. Dobre as sobras de tecido e coloque-as em um saco plástico. As sobras sempre servem para um novo trabalho. Dica: o cuidado do material deve ser executado após cada uso. Não deixe que a termolina leitosa, tinta ou verniz seque no pincel ou trincha, sob o risco de perder ou danificar o material de trabalho.
  47. Agora sim a cadeira está finalizada.
    Recuperando cadeira de plástico; arte em cadeira de plástico; faça você mesmo; reforma de móveis; renovando com pouco dinheiro
O que acharam?
Espero que tenham gostado. 
Eu adoro usar o artesanato como recurso de inovação, reaproveitamento e reciclagem. Aos poucos vamos criando novas decorações com baixo custo. Sempre unindo o útil ao agradável.
Vejam alguns trabalhos anteriores:

REFORMANDO CADEIRAS DE ESCRITÓRIO

TROCANDO O TECIDO DO ASSENTO DE CADEIRAS E BANQUETAS

REESTOFANDO BANQUETA


TROCANDO O ESTOFADO DE CADEIRAS










Aguardo a opinião e sugestões de vocês.
Quem fizer, ou já tiver feito esta técnica, não deixe de compartilhar. Qualquer coisa é só perguntar, irei responder assim que puder.
Beijocas a todos meus familiares, amigos e visitantes.
Para quem se animar: 
BOA SORTE e SUCESSO NOS TRABALHOS!

Obrigada pela visita!!!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Queridos visitantes deixem o seu comentário que irei responder o mais rápido possível.
Caso vocês fizerem alguma receita ou artesanato do meu blog, enviem as fotos para o e-mail: thecintra@gmail.com. Vou colocá-las na atualização do link correspondente.
Um forte abraço!