Translate

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

GARRAFA COM FALSO VITRAL

O falso vitral é uma técnica bem simples que pode ser feita em qualquer peça de vidro ou madeira. Hoje eu irei postar esta técnica em uma garrafa de vidro.
pasta relevo para vidro; falso vitral; reciclando garrafas;

Sim, hoje tem mais uma garrafa de vidro que escapou do lixo e virou objeto decorativo.
MATERIAIS:
pasta relevo para vidro; falso vitral; reciclando garrafas;
  • 1 garrafa 
  • álcool
  • pano de limpeza
  • pasta relevo vitral cor grafite
  • tinta vitral amarelo ouro
  • tinta vitral coral
  • tinta vitral azul cobalto
  • tinta vitral laranja
  • tinta vitral siena natural
  • pincel de cerda macia
  • solvente para tinta vitral (aguarras, tiner, 
PASSO A PASSO:
  1. Lave a garrafa em água corrente e sabão, retirando o rótulo e todo o vestígio da cola. Dica: Algumas garrafas precisam ficar de molho para soltar o rótulo. Outras o rótulo sai melhor se estiver seco.
  2. Seque a garrafa e limpe-a com um paninho embebido em álcool para retirar vestígios de gorduras, cola ou sujeiras que dificultarão a aderência da pasta relevo e tinta.
  3. Com a pasta relevo vitral faça desenhos a mão livre na superfície da garrafa. Eu optei por traços formando figuras geométricas aleatórias. Você pode fazer o desenho que quiser. Dica: Faça um lado da garrafa primeiro e depois de seco faça o outro lado. Isto irá evitar que a sua mão borre os traços já feitos ao fazer o lado contrário da garrafa.
  4. Espere secar em local arejado, seco e livre de poeiras. Não coloque no sol direto para evitar rachaduras nos traços.
  5. Comece a pintar cada espaço com uma cor diferente. Você pode misturar as cores primarias entre si para criar novas cores. Amarelo + azul = verde; vermelho + amarelo = alaranjado; ... Prepare suas novas cores em frascos vazios de tintas ou frascos de vidro como de vitaminas e outros medicamentos inóculos.
  6. Não deixe de assinar um dos espaços na base da garrafa, antes de pintar este espaço. Escolha uma cor mais escura para sua assinatura. Se quiser deixar a assinatura em um espaço sem coloração é só pintá-lo com verniz vitral incolor.
  7. Deixe alguns espaços aleatórios sem pintar.
    pasta relevo para vidro; falso vitral; reciclando garrafas;
  8. Espere secar e passe uma segunda camada de tinta na cor correspondente a cada espaço. Aguarde a secagem da segunda camada de tinta.
    pasta relevo para vidro; falso vitral; reciclando garrafas;
  9. A pasta relevo irá ficar fixa na garrafa por conta do preenchimento com o verniz vitral. Caso queira garantir sua fixação, para o caso de usar a garrafa no serviço de mesa, pinte toda a área com verniz vitral incolor usando um pincel macio.
Dica: Como todo o trabalho fica do lado de fora, você pode usar sua garrafa para colocar bebidas como água, licor e sucos. Neste caso, faça um trabalho com a tampa para compor com a garrafa. Mas, tenha em mente que este é um trabalho artesanal e não industrial. Evite usar abrasivos na sua higienização. Não lave em lava louças e nem coloque sua garrafa no microondas ou outro tipo de forno.
pasta relevo para vidro; falso vitral; reciclando garrafas;

Viram como é bem simples? 
Eu vou ficar aguardando os trabalhos de vocês.
Espero que tenham gostado. Se sim, curta e compartilhe.

segunda-feira, 31 de julho de 2017

MADRI, ESPANHA

Fazia bastante tempo que queria conhecer a Europa. Sempre aparecia algo e íamos adiando este sonho. Enfim, chegou o momento de iniciar a realização de algo tão esperado. 
Viajamos com destino à Europa. Pelo menos parte dela. A Europa é um mundo de opções e destinos. O importante é começar. 
Começamos pela Espanha e Portugal. Uma semana em cada país.
Na Espanha, visitamos Madri e Toledo.
Já em Portugal (são tantas opções), conhecemos Porto, Coimbra, Leiria, Óbidos, Sintra e Lisboa.
Para que a postagem não fique muito longa, irei falar um pouco de cada cidade por vez.
Começarei pela primeira cidade visitada, Madri, capital da Espanha.
Madrid; Plaza Mayor; Mercado de San Miguel

Conhecendo Madri, Espanha.

Saímos do Brasil através de um voo da TAP com destino a Lisboa e sem escalas. Foram 7 horas de voo, tranquilo e sem intercorrências. Graças a Deus.
Em Lisboa, pegamos um avião para Madri, Espanha. Mais algumas horas de espera no aeroporto e no ar.
A TAP tem uma promoção bem interessante, o voo direto do Recife dá direito a duas conexões na Europa. Optamos por Recife -Lisboa - Madri (ponto final de ida) - Porto - Lisboa - Recife (ponto final do retorno). Nossas conexões escolhidas, foram Madri e Porto. Naturalmente, com direito a descer e permanecer alguns dias em cada conexão.
Chegamos em Madri no dia 08 e permanecemos até o dia 14 de junho. No dia 10 de junho, visitamos Toledo, mas não pernoitamos por lá. Fomos e voltamos de trem.
De Madri, seguimos de avião até Porto. Já em Porto pegamos um carro e descemos Portugal, parando em algumas cidades até chegarmos a Lisboa. Depois de alguns dias em Lisboa, retornamos ao Brasil. Todos os voos pela TAP. O carro fizemos a locação no próprio Brasil, bem como as hospedagens. Entrarei em maiores detalhes quando chegar o momento.
1º DIA: Chegada em Madri e acomodação.
Em Madri, ficamos em um pequeno e charmoso apartamento na Cale Salitre 24. A rua é bem simpática e muito bem localizada. Ficamos próximos de várias estações de metrô, bares, restaurantes, padaria, além de uma mercearia e um mercado. O que ajudou bastante a nossa estadia.
Cale Salitre; Madrid; Viagem Europa
Chegamos no apartamento no início da noite. O proprietário foi bem atencioso e nos orientou sobre pontos de metrô, mercados, restaurantes e padaria próximos ao apartamento. Depois de nos acomodarmos e conhecer a redondeza, com direito a uma pequena feira no mercado, relaxamos e nos preparamos para o dia seguinte.
2º DIA
Agora que tal um tour por Madri? Não se esqueçam de pegar um mapa da cidade no próprio Aeroporto. Coloque um sapato bem confortável que iremos andar.
Do apartamento seguimos caminhando até a Plaza Mayor. Parando para admirar algumas construções no caminho.
Como no caso da Igreja de Santa Cruz, construída em tijolo vermelho, com detalhes em pedra branca de Colmenar e, uma torre de 60 metros de altura. Torre que era chamada nos tempos medievais de Atalaia da Corte. ...
Madrid; Viagem Europa; Turismo em Madrid; Igreja de Santa Cruz
... ou desta pequena praça chamada Plaza de La Villa. Conjunto arquitetônico de prédios da era medieval e bem conservados. Lá encontramos a Torre Lujanes, Casa de la Villa, Casa de Cisneiros e Monumento ao almirante espanhol Alvaro de Bazan, que planejou a invasão à Inglaterra.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Plaza de La Villa; Torre Lujanes; Casa de la Villa; Casa de Cisneiros; Monumento ao almirante espanhol Alvaro de Bazan
É a beleza de fazer turismo andando e apreciando cada recanto. Pena que a igreja estava fechada.
Enfim, a poucos metros da Plaza de La Villa, encontramos a Plaza Mayor.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Plaza Mayor
É uma praça bem diferente. Ela é rodeada por prédios de 3 pisos de cor vermelha, formando um grande retângulo. O acesso é através de 9 pórticos. Na realidade não é necessariamente uma praça, visto não ter plantas e nem jardins, mas um grande pátio. No centro deste pátio fica uma estátua de Felipe III.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Plaza Mayor
Fizemos a visita na parte da manhã. Um ótimo horário para tirar fotos pela pouca quantidade de pessoas circulando. Mas, com vários pequenos caminhões e vans fazendo o abastecimento dos cafés, bares, restaurantes e lojas de souvenir.
Após o abastecimento as vans e caminhões são rapidamente substituídas por mesinhas na rua. Estes funcionam plenamente a partir do meio dia, tendo o seu ponto alto à noite. Naturalmente, que sendo um ponto turístico a comida e o preço são para turistas. Entende? Preços altos e a qualidade nem tanto. kkkkkkkkkk.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Plaza Mayor
Antes, cada atual café ou restaurante já foi um ponto comercial tipo mercado. A maioria mantém o nome original e alguns possuem o cardápio seguindo a origem do empreendimento. É o caso do Museo del Jamon. Que apesar do nome e possuir vários tipos de presuntos e apresuntados, não é um museu, e sim uma cafeteria/restaurante.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Plaza Mayor
Curiosa é a Casa de la Panaderia que ocupa o lado norte da praça e tem pinturas mitológicas bem coloridas na sua fachada. Atualmente, neste prédio, funciona o Centro de Turismo de Madrid. Um bom lugar para tirar algumas dúvidas e pedir informações.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Plaza Mayor
Um dos pórticos da Plaza Mayor dá acesso ao Mercado de San Miguel.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Mercado de San Miguel
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Mercado de San Miguel
Um ponto turístico bem apreciado para quem quer comer algo e tem pressa. Muita gente e poucas cadeiras.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Mercado de San Miguel
O número de assentos é quase inexistente e você fica realmente em pé na maior parte do tempo. Um bom lugar para comer tapas e beber sangria ou cerveja. Em outras palavras é um lugar para beliscar e beber, nada de refeições grandes e elaboradas.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Mercado de San Miguel
Mas, se você quiser, pode comprar algumas guloseimas para levar para casa. As frutas são super convidativas. Parecem deliciosas e até dá vontade de morder cada uma delas. Se este for o seu caso, compre antes.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Mercado de San Miguel
A fruta que mais gostei nesta viagem foram as cerejas frescas e graúdas. Volta e meia, comprava um bocado e saía comendo pelo caminho. Não se preocupe, lata de lixo não falta na cidade.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Mercado de San Miguel
Seguimos o passeio até o Palácio Real de Madrid, construído em estilo barroco italiano. Esta visita é obrigatória.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Palácio Real de Madrid
O palácio é gigante e a praça em frente (Praça da Armería) é um enorme pátio. Não dá pra não tirar a clássica foto "Estive aqui". kkkkkkkkkkkk.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Palácio Real de Madrid
Todo em granito da serra de Guadarrama e pedra calcárea de Colmenar. Teve sua construção iniciada em 1738 e terminada em 1764. Não, não sou historiadora, apenas estou usando as informações adquiridas no local e alguns folhetos.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Palácio Real de Madrid
A escadaria na entrada do Palácio é em si um primor de encher os olhos.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Palácio Real de Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Palácio Real de Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Palácio Real de Madrid
Os lustres e tetos com seus afrescos são deslumbrantes e cada salão tem seu próprio estilo.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Palácio Real de Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Palácio Real de Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Palácio Real de Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Palácio Real de Madrid
São vários salões com esculturas, relógios, pinturas, tapeçaria, porcelanas, retratos e mobiliários bem conservados.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Palácio Real de Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Palácio Real de Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Palácio Real de Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Palácio Real de Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Palácio Real de Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Palácio Real de Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Palácio Real de Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Palácio Real de Madrid
O Palácio Real tem o formado quadrado com um pátio central interno, denominado Patio del Príncipe.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Palácio Real de Madrid
Mas atenção, fotos apenas na parte externa do museu, nas escadarias de acesso ao Palácio e em poucas salas. Na maioria dos salões nada de fotos, mesmo as sem flash. Só assim para economizar a bateria do celular. Aff, que pena. Mesmo assim, nas áreas onde as fotos são permitidas dá para tirar bastante interessantes.
Os principais aposentos do palácio podem ser visitados, mas não fotografados. Os mais importantes e fascinantes são: Salão do Trono; Salão de Gasparini; Sala de Carlos III; Salão de Porcelana; Salão de Jantar de Gala; Capela; sala de música.
O projeto definitivo do Palácio Real é do arquiteto italiano Giovanni Battista Sacchetti.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Palácio Real de Madrid
Para quem está em grupo tem a opção de visita guiada, ou você pode alugar um aparelho com foto e explicação em vários idiomas. O que é possível, não apenas no Palácio Real, como em vários museus de Madri.
O Palácio possui no seu exterior dois grandes jardins: Jardins do Campo de Moro e o Jardins de Sabatini. Não chegamos a passear nos mesmos. Nosso tempo estava curto e queríamos ver mais coisas. Mas, dizem que são maravilhosos e em um deles (acho que o de Moro) tem o Museu de Carruagens. Fica para uma próxima visita a Madri. Chegamos a tirar algumas fotos do alto do Mirador, que mostram alguns bosques ao redor do Palácio Real.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Palácio Real de Madrid
Do lado contrário ao Palácio Real, bem em frente deste, fica a Catedral da Nossa Senhora da Almudena, a Catedral de Madrid. 
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Catedral da Nossa Senhora da Almudena; Catedral de Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Catedral da Nossa Senhora da Almudena; Catedral de Madrid
A Catedral tem 102 metros de comprimento e 73 de altura. Sua planta forma uma cruz, com três naves.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Catedral da Nossa Senhora da Almudena; Catedral de Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Catedral da Nossa Senhora da Almudena; Catedral de Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Catedral da Nossa Senhora da Almudena; Catedral de Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Catedral da Nossa Senhora da Almudena; Catedral de Madrid
O Cristo na cruz, no altar-mor, de Juan de Mesa, é estilo barroco.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Catedral da Nossa Senhora da Almudena; Catedral de Madrid
O órgão é uma verdadeira joia. Isto, sem esquecer os detalhes do teto, que atrai o olhar e merece admiração.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Catedral da Nossa Senhora da Almudena; Catedral de Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Catedral da Nossa Senhora da Almudena; Catedral de Madrid
Cada recanto da Catedral tem uma característica própria.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Catedral da Nossa Senhora da Almudena; Catedral de Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Catedral da Nossa Senhora da Almudena; Catedral de Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Catedral da Nossa Senhora da Almudena; Catedral de Madrid
Vejam um dos entalhes de uma das portas da igreja. Belíssimo trabalho.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Catedral da Nossa Senhora da Almudena; Catedral de Madrid
Almoçamos no Café Cerveceria San Millan. Pedimos dois pratos do dia, que na realidade é um combinado de entrada, prato principal, sobremesa, pão, bebida e café. Muito bem servido. Acho que um único prato teria sido suficiente, visto que lanchamos no Mercado San Miguel. Aderson declinou a sobremesa. Eu não resisti e pedi uma deliciosa cheesecake de frutas vermelhas já inclusa no prato do dia. Hummm, delícia. Em Madri, vários restaurantes possuem esta modalidade no cardápio com uma lista bem variada de opções para a entrada e o prato principal. Normalmente, a gorjeta não vem inclusa na nota, devendo ser acrescentada pelo cliente.
Seguimos o nosso passeio até a estação Latina, onde pegamos um metrô com destino a estação Retiro. Lá visitamos o Parque del Retiro. Uma deliciosa maneira de queimar as calorias extras do almoço. Bora andar, andar e andar.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Retiro
O Parque del Retiro é na minha opinião o mais lindo de Madri. Quiçá o mais belo que já tive a oportunidade de ver e passear.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Retiro
Com certeza põe o meu amado Parque da Jaqueira no bolso, fácil, fácil. São 120 hectares com mais de 15 mil árvores e muitas flores bem no coração de Madri.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Retiro
No exterior do parque, a vista é completada com lindas construções antigas e bem conservadas.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Retiro
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Retiro
Muito bem arborizado e com grama verdinha, possui caminhos principais asfaltados e outros secundários de terra e cascalho. Além de muitos bancos e fontes espalhadas pelo parque.
No meio do parque, tem um lindo lago artificial em frente ao Monumento a Alfonso XII (em manutenção).
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Retiro
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Retiro
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Retiro
Há ainda o Palácio de Cristal e o Palácio de Velázquez, ambos destinados a exposições. O primeiro, o Palácio de Cristal, exposição de plantas exóticas, que infelizmente não estava ocorrendo no momento de nossa visita. Mas, vale entrar e apreciar a estrutura de ferro e vidro.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Retiro; Palácio de Cristal
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Retiro; Palácio de Cristal
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Retiro; Palácio de Cristal
Na frente do Palácio de Cristal tem um lago com uma simples e simpática fonte central e algumas pequenas tartarugas que ficam paradas esperando a foto. Que fofo!!!
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Retiro; Palácio de Cristal
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Retiro; Palácio de Cristal
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Retiro; Palácio de Cristal
Já o Palácio de Velázquez destina-se a exposição de minerais de 1883 e outras exposições itinerantes.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Retiro; Palácio de Velázquez
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Retiro; Palácio de Velázquez
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Retiro; Palácio de Velázquez
As surpresas não acabam. Bem no coração do Parque del Retiro encontramos a estátua do Anjo Caído. Esta obra é considerada a única representação pública do diabo em forma de estátua de toda a Europa. Feita inicialmente de gesso pelo escultor Ricardo Bellver, foi posteriormente transformada em bronze.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Retiro; Anjo Caído
Dia bem proveitoso com lugares maravilhosos para conhecer. Terminou o dia? Não. Nesta época do ano os dias são longos e só escurece por volta das 22 horas. Então, vamos aproveitar o restinho da luz diurna e desbravar um pouco mais as riquezas e belezas de Madrid. Pelo menos até quando as pernas suportarem. kkkkkkkkkkkk.
Passamos em frente à Estação Ferroviária de Madri (Estação de Atocha) e aproveitamos a oportunidade para comprar a passagem de trem para Toledo. Com certeza iríamos ganhar tempo no dia seguinte. Realmente, foi uma decisão acertada. Achamos um pouco confuso na hora de localizar o guichê para Toledo. A fila era longa e lenta. Foi um verdadeiro chá de cadeiras. Muita gente reclamando do serviço, sendo necessário o supervisor comparecer para esclarecimentos. Não resolveu muita coisa e até deixou algumas pessoas mais irritadas. Enfim, compramos as passagens aliviados por conseguir e não precisar enfrentar nova fila no dia seguinte. Pagamos 42 euros pelas duas passagens (jun 2017). Achei barato.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Estação Ferroviária de Madri; Estação Atocha
Voltamos a pé até o nosso apartamento. No caminho encontramos o Real Conservatório de Música de Madri e o Museu Reina Sofia. Infelizmente, pelo adiantar das horas, em parte por conta do tempo perdido na fila da estação rodoviária, não foi possível entrar no Museu. Terá que ficar para uma próxima volta a Madrid.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Real Conservatório de Música de Madri
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu Reina Sofia
Nesta altura eu só tinha energia para uma rápida passagem no mercado próximo do apartamento, onde compramos alguns itens para um lanche rápido, um bom banho e dormir.
3º DIA: Toledo
Definir Toledo em uma frase é impossível. Só indo até lá para compreender o fascínio daqueles que a conhecem. Como eu disse no início desta postagem, irei falar de uma cidade por vez e, esta postagem é sobre Madri. E, Toledo, merece com certeza um artigo exclusivo. Então, aguardem.
Mas, para que vocês entendam o que quero dizer, deixo um pequeno estímulo à curiosidade de todos.
Toledo; Espanha
4º DIA: Mais um tour por Madri.
Domingo é dia de feira em vários lugares e em Madri também. Hoje temos a famosa Feira do Rastro. Trata-se de uma grande feira de artesanatos, comidinhas e antiguidades. Um bom lugar para comprar alguns itens e lembrancinhas.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Feira do Rastro
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Feira do Rastro
Não deixe de olhar as lojas de antiguidades ao longo da Feira do Rastro. São maravilhosas.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Feira do Rastro
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Feira do Rastro
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Feira do Rastro
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Feira do Rastro
Atenção: Evite bolsas grandes que chamem a atenção. Fomos alertados para o grande número de batedor de carteiras nos pontos de maior aglomeração e tumulto como estações de metrô e na Feira do Rastro. Não vimos nada do tipo, mas todo cuidado é pouco. Perder o dinheiro e/ou o passaporte pode tornar qualquer sonho em pesadelo. Então cuidado redobrado em lugares desconhecidos e com muitas pessoas.
Na feira do Rastro tem um pouco de tudo.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Feira do Rastro
Madri tem muitas praças e fontes. Algumas grandes e famosas outras pequenas e desconhecidas. Ainda assim, um mimo no meio da cidade.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha;
Da feira seguimos a pé até a Porta de Alcalá.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Porta de Alcalá
Um marco turístico importante da cidade.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Porta de Alcalá
Mesmo sendo no meio do trânsito, é possível chegar na praça da Porta de Alcalá e conseguir belas fotos.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha;Porta de Alcalá
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha;Porta de Alcalá
Bem próxima da Porta de Alcalá, encontramos a Praça de Cibeles. Ao centro da Praça está uma espetacular fonte, a Fonte de Cibeles (ou Ceres). A deusa grega da agricultura, sentada em uma carruagem puxada por 2 leões, foi esculpida por Francisco Gutiérrez (1772).
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Praça de Cibeles
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Praça de Cibeles
Os prédios no entorno da praça são magníficos e imponentes. De um lado o Palácio das Comunicações (ou Palácio de Cibeles) que abriga o Centro de Refugiados. Acho que vou perder meus documentos e me refugiar por estas bandas. kkkkkkkkkkkkk.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Praça de Cibeles; Palácio de Cibeles;
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Praça de Cibeles
Do outro lado o Banco de Espanha e seu cofre subterrâneo, na equina de Alcalá com o Paseo do Prado.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Praça de Cibeles; Banco de Espanha
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Praça de Cibeles; Banco de Espanha
Além de outros que não sei nominar. Desculpem!
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Praça de Cibeles; Banco de Espanha
Perto da Fonte de Cibeles, seguindo pelo Paseo do Prado, chegamos ao Museu Thyssen-Bornemisza. Como amanhã é segunda-feira e a entrada é gratuita, resolvemos seguir adiante com o nosso passeio. Mas, amanhã retornaremos com toda a certeza.
Mais uma surpresa que o tour a pé nos revela. Outra linda praça com mais uma fonte bem próxima ao museu do Prado, a Praça de Cánovas, mais conhecida por Praça de Netuno.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Praça de Cánovas; Praça de Netuno
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Praça de Cánovas; Praça de Netuno
Junto à Praça de Netuno está a Praça da Lealtad com um obelisco em homenagem às vítimas do embate com as tropas de Napoleão.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Praça de Lealtad
E depois de caminhar mais um pouco, chegamos ao Museu do Prado, em estilo neoclássico, sendo construído com pedras de granito e tijolos.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu do Prado
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu do Prado
Aos domingos, das 17 às 19 horas, pode-se entrar gratuitamente. Chegamos à fila um pouco antes das 17 horas e fomos informados para aguardar um pouco e usufruir da entrada gratuita. Resolvemos aguardar e dar uma olhada ao redor do Museu e admirar este lindo espaço dedicado à cultura, entretenimento e turismo. O edifício em si e seu entorno compensa o passeio.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu do Prado
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu do Prado
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu do Prado
Não resisti ao apelo de uma gelada sangria na tentativa de minimizar o calor de 37º C. Uma justa pausa para descansar as pernas e admirar o lugar. Dizem que no verão (estávamos no final da primavera) a temperatura chega a 42º C.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu do Prado
Quando retornamos à entrada do museu, depois das 17h do domingo, para a fila de entrada, levamos o maior susto. A fila estava quilométrica e dava voltas nos jardins externos. Mas, não ficamos desanimados. Sorte nossa. Graças a organização e destreza dos funcionários, a fila fluiu sem complicações e, rapidamente entramos no museu. Valeu a espera.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu do Prado
O Museu é considerado uma das mais importantes pinacotecas do mundo. São mais de 5.000 mil pinturas, desenhos, gravuras e esculturas distribuídas em várias salas. Mas, não é permitido tirar fotos, mesmo sem flash. Juro que só fiquei sabendo depois do terceiro clik. rsrsrsrsrsrs. Foi mal.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu do Prado
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu do Prado
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu do Prado
Saímos do museu com apenas três fotos (tiradas inocentemente), mas maravilhados com o que vimos. Uma coleção inestimável que merece visita e atenção não apenas de turistas como dos moradores de Madri. Passeio imperdível de no mínimo 2 a 4 horas. O tempo gasto vai da capacidade de observação dos detalhes das obras por cada visitante. Ou da sua agenda de passeios para o dia. Mas, aviso que é impossível gastar menos que duas horas.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu do Prado
No entorno do Museu do Prado existem pequenos cafés, restaurantes e outros prédios e pontos turísticos bem interessantes e que merecem um olhar mais atento. Como a Real Academia da Língua Espanhola, o Jardim Botânico e a Igreja de São Jerônimo.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Igreja del San Jeronimo
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha;
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Igreja del San Jeronimo
Ao sair do Museu do Prado, encontramos a Igreja de São Jerônimo aberta e resolvemos entrar. Só tenho uma sugestão a fazer: Não deixem de visitar a igreja.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Igreja del San Jeronimo
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Igreja del San Jeronimo
Voltamos para o apartamento maravilhados e ansiosos pelo dia seguinte.
5° DIA
Real Jardim Botânico de Madri: Fundado em outubro de 1755, às margens do Rio Manzanares. Posteriormente, foi transferido para o Paseo del Prado, na Plaza de Murillo 2, sendo reinaugurado em 1781, onde permanece até os dias de hoje. O Jardim Botânico fica bem ao lado do prédio do Museu del Prado. Não tem como errar.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Jardim Botânico de Madri
A entrada por pessoa foi de 4 euros (jun 2017) por pessoa. O horário de abertura é sempre às 10 horas, mas o encerramento varia conforme a estação do ano.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Jardim Botânico de Madri
São 8 hectares com milhares de espécies de plantas. Árvores, arbustos, flores, fruteiras, ervas aromáticas e medicinais. Tudo distribuído em áreas bem cuidadas.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Jardim Botânico de Madri
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Jardim Botânico de Madri
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Jardim Botânico de Madri
A manutenção das alamedas é uma preocupação constante. As equipes trabalham sem interferir com o funcionamento do lugar. Isolam apenas a área em que estão fazendo a manutenção e deixam o restante para os visitantes.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Jardim Botânico de Madri
A alameda dos bonsais nos leve a outro nível onde a paciência e dedicação constante são a marca principal desta arte japonesa. As espécies de bonsais expostos são, na sua maioria, procedentes do Japão, China, Canadá e América do Sul.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Jardim Botânico de Madri
Em uma estufa de ferro e vidro, denominado Invernadero de Santiago Castroviejo, totalmente climatizado, encontramos espécies de suculentas, plantas das ilhas canárias, plantas tropicais comestíveis e da selva equatoriais entre outras espécies.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Jardim Botânico de Madri
As plantas são separadas em três departamentos da estufa aclimatados para cada grupo.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Jardim Botânico de Madri
No primeiro departamento ficam a que necessitam de uma maior umidade.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Jardim Botânico de Madri
Em seguida vem as plantas com necessidade de umidade relativa.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Jardim Botânico de Madri
E, no último, as que necessitam de uma menor umidade. Este último lembra o sertão nordestino brasileiro.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Jardim Botânico de Madri
Há ainda um espaço reservado aos cactos e suculentas fora da estufa. Acho que é tipo um berçário.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Jardim Botânico de Madri
Mas, não encontramos apenas plantas e flores no Jardim Botânico de Madri. Há também um belo pavilhão destinado a eventos e exposições, o Pabellón VillaNueva.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Jardim Botânico de Madri
Enfim, o Jardim Botânico de Madri é um ótimo lugar para caminhar sem pressa, ler um bom livro ou simplesmente admirar a natureza em todo o seu esplendor.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Jardim Botânico de Madri
Seguimos nosso passeio pelo Paseo del Prado até o Museu Thyssen-Bornemisza. Inaugurado em 8 de outubro de 1992, no Palácio de Villahermosa, abriga a coleção particular da família Thyssen-Bornemisza, de origem alemã.
São obras reunidas durante duas gerações da família ligadas a Heinrich Thyssen-Bornemisza (1875-1947), casado com Gunhild von Fabrice, e Hans Thyssen-Bornemisza (1921-2002), casado com Carmem Cervera.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu Thyssen-Bornemisza
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu Thyssen-Bornemisza
Logo na entrada não deixe de pegar o seu programa que pode ser em diversas línguas, inclusive o português. O museu também oferece um guia de áudio pago ou aplicativo gratuito. Informe-se logo na entrada se for de seu interesse.
O acervo conta com pinturas incríveis do século XVII ao XX de artistas conhecidos e desconhecidos em uma grande variedade de estilos e técnicas. Todos merecem ser vistos. Alguns dos pintores mais conhecidos:  Rembrandt, Monet, Lautrec, Van Gogh, Renoir, Dali, Rubens, Caravaggio, Cézanne, ...
Abaixo algumas telas encontradas no museu.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu Thyssen-Bornemisza
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu Thyssen-Bornemisza
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu Thyssen-Bornemisza
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu Thyssen-Bornemisza
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu Thyssen-Bornemisza
Para o visitante é só seguir o mapa guia que fica fácil entender a cronologia da arte.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu Thyssen-Bornemisza
Algumas molduras são simples enquanto outras são rebuscadas e bem trabalhadas.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu Thyssen-Bornemisza
Desculpem, mas é muita tela para nominar cada uma. Cansei e nem cheguei na metade das fotos. (rsrsrsrsrsr). Vou deixar para vocês pesquisarem ou darem uma passadinha no museu e tirar as possíveis dúvidas. Provavelmente, alguns quadros já são conhecidos por vocês.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu Thyssen-Bornemisza
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu Thyssen-Bornemisza
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu Thyssen-Bornemisza
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu Thyssen-Bornemisza
A maioria do acervo trata de pinturas, mas no caminho você encontra algumas esculturas e outros trabalhos.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu Thyssen-Bornemisza
Eu fiquei encantada com a maquete em papel do museu. Lembrei de minha filha, estudante de arquitetura. Fazer maquete é muito mais complicado do que parece. Tudo tem que ser milimetricamente exato.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu Thyssen-Bornemisza
Não importa o material empregado, o importante é a criação. Pode ser tinta, barro, bronze, madeira, papel ou o que a imaginação do artista permitir. Você começa a se sentir artista e ter algumas ideias de trabalhos que podem ser feitos. Mesmo que a maioria não saia do imaginário, é um bom exercício para a mente.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu Thyssen-Bornemisza
Foi um passeio bem enriquecedor. Imperdível. Naturalmente, que este é um passeio para quem aprecia obras de arte ou quer aprender um pouquinho do assunto. A visita pode durar, como no caso de outros museus da cidade, de 2 a 4 horas ou mais, dependendo do tempo gasto na apreciação de cada quadro pelo visitante.
As fotos são liberadas, mas sem flash.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu Thyssen-Bornemisza
No pátio externo do museu tem um café-restaurante bem agradável.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu Thyssen-Bornemisza
E, ao final da vista, terminamos em uma lojinha com souvenir sortidos e bem variados.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Museu Thyssen-Bornemisza
Lembrando que nas segundas-feiras, a entrada neste museu é gratuita.
Almoço no final da tarde é almoço ou jantar? Para nós foi almoço com direito a menu bem espanhol: Paella mista. O lugar meio que foi escolhido ao acaso, La Rollerie, na Carrera de San Jerônimo 26. Passamos em frente e nos encantamos pelos detalhes da decoração. Entramos e adoramos. A Paella estava deliciosa e bem servida.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Restaurante e cafeteria La Rollerie;
Depois do almoço caminhamos um pouco para fazer a digestão e ver outras maravilhas da cidade. Caminhar pela cidade nos presenteia com várias surpresas. Como no caso da estátua de uma carruagem romana puxada por cavalos colocada estrategicamente no alto de um edifício. Se você está de carro ou metrô, provavelmente não irá perceber estes detalhes.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha;
Chegamos na Plaza Puerta del Sol, local onde fica o ponto zero, de onde as estradas espanholas são demarcadas. Em Puerta del Sol, encontramos mais uma estátua de Carlos III, próximo a uma fonte e o emblemático letreiro do Tio Pepe. Pode parecer estranho mais este letreiro está ali desde 1950 e tornou-se um ponto turístico da cidade. Não é o cartaz com as duas moças, mas o que está em cima dele.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Plaza Puerta del Sol
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Plaza Puerta del Sol
Nesta mesma praça tem uma simpática estátua do famoso símbolo de Madri, o Urso e o Medronheiro (uma árvore frutífera). Inicialmente, eu achava que o símbolo se tratava de um urso comendo maças direto de uma macieira. Mas, não é. A pequena árvore é um Medronheiro, de origem mediterrânica e Europa Ocidental. Seu fruto é o medronho, usado principalmente no preparo de licores. O urso na realidade é uma ursa e simboliza o solo fértil de Madri. O medronheiro representa a aristocracia espanhola. Viu como viajar enriquece nossos conhecimentos em vários temas?
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Plaza Puerta del Sol; O Urso e o Medronheiro
Comecei a divagar. 😊Hora de voltar ao apartamento e recarregar as baterias dos celulares e as nossas.
O dia foi maravilhoso, mas bem cansativo. Andamos, vimos coisas maravilhosas, provamos a comida espanhola e agora só quero um bom banho e por as pernas para cima. Amanhã será outro dia de caminhadas e descobertas.
6º DIA:
No nosso último dia passeando em Madri, amanhã seguiremos viagem. Para este dia escolhemos pontos bem diferentes e alguns nem fazem parte do trajeto normal das companhias de turismo. Para o primeiro lugar a visitar, seguimos de metrô com destino a Batán. Foi necessário pegar duas linhas de metrô para chegar ao nosso destino final. No sexto dia em Madri, isto foi moleza. 😄
Parque Casa de Campo é o maior parque público de Madri, situado no bairro Moncloa. Um super pulmão verde com vários locais de recreação como o lago artificial, o Parque de Atrações, o Zoológico e o Teleférico de Madri.
A Estação Batán é bem perto do Parque de Atrações e do Zoológico. Um bom lugar para curtir com a família, com vários brinquedos para adultos e crianças. O ideal é ir com roupa de banho e toalhas pois tem muitas atrações com água. É possível comprar o passe de entrada em conjunto com o Zoológico que fica na mesma área.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo
Como o parque de atrações só iria abrir às 12 h (eram 10 horas quando chegamos), seria uma atividade para o dia todo e não estávamos com roupa de banho, resolvemos seguir o passeio pelo Parque Casa de Campo. Pelo menos até onde as pernas permitissem. Afinal, este parque é, aproximadamente, quinze vezes maior do que o Parque del Retiro.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo
Este parque é maravilhoso para longas caminhadas ou corridas, andar de bicicletas, fazer piquenique. O importante é estar preparado e nem pense em esquecer a água e um pequeno lanche. São quilômetros sem lanchonetes ou restaurantes. 
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo
Andamos, perguntamos, andamos e perguntamos até chegarmos na estação do Teleférico no Parque Casa de Campo.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo; Teleférico de Madri
Oba! Hoje tem passeio de Teleférico.
Nossa como estes espanhóis são pontuais. Faltava apenas 3 minutos para abrir a estação e tivemos que aguardar do lado de fora.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo; Teleférico de Madri
Felizmente, só havia outro casal com um filho aguardando. Não houve fila. E a vista, ah a vista..., compensou o curto tempo de espera. E ainda nem começamos o passeio.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo; Teleférico de Madri
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo; Teleférico de Madri
Depois de comprar os ingressos, nada melhor que uma lanchonete e um bom copo de suco ou água. É, nós esquecemos a garrafinha d`água. Não cometam este erro. A distância percorrida é maior do que eu esperava. Caso você queira se situar, vejam o mapa logo na entrado da estação do teleférico.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo; Teleférico de Madri
A lanchonete do teleférico dá acesso a um terraço com uma bonita vista do parque.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo; Teleférico de Madri
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo; Teleférico de Madri
O passeio vai do Parque Casa de Campo até o Parque del Oeste, próximo ao Rosaleda (outro ponto turístico a ser visitado). É claro que você pode fazer o percurso contrário e até comprar ida e volta. Mas, como nós já tínhamos andado (bastante) pelo Parque Casa de Campo, compramos apenas o ingresso de ida.
Cada cabine do teleférico tem a capacidade máxima de 6 pessoas. Na nossa só tinha nós dois. Que delícia.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo; Teleférico de Madri
A vista é bem interessante, eu diria até que é bonita, mas nada espetacular. O melhor foi não termos descido o parque a pé. rsrsrsrsrsrs.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo; Teleférico de Madri
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo; Teleférico de Madri
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo; Teleférico de Madri
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo; Teleférico de Madri
Na foto abaixo, a construção mais a esquerda, aquela parecendo um disco voador em um pedestal, é o Faro de Moncloa. Um imenso elevador panorâmico com 92 metros de altura, que termina em um mirador com amplas janelas, tudo em uma torre de iluminação de 110 metros de altura.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo; Teleférico de Madri
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo; Teleférico de Madri
O Rio Manzanares que corta Madri é um afluente do rio Jarama que por sua vez é afluente do rio Tejo.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo; Teleférico de Madri
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo; Teleférico de Madri
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo; Teleférico de Madri
Dá para ter uma vista do Palácio Real e da Catedral de Almudena por um ângulo normalmente não visto do chão. Use o zoom de seu celular para um clic com maiores detalhes.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo; Teleférico de Madri
Abaixo, vista aérea da Estação Ferroviária Príncipe Pio. 
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque Casa de Campo; Teleférico de Madri
O passeio foi rápido, em torno de 10 a 15 minutos, mas valeu pelas vistas. A passagem do teleférico, em junho de 2017, foi de 4,20 euros por pessoa. No total pagamos 8,40 euros.
Enfim, chegamos à Estação de Rosales com tempo para mais caminhadas e descobertas.
Seguimos andando pelo Parque del Oeste, ao norte do Palácio Real e próximo deste, até chegar à Rosaleda (Rose Garden).
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Rosaleda; Rose Garden Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Rosaleda; Rose Garden Madrid
A Rosaleda fica aberta das 10 às 21 horas e a entrada é gratuita.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Rosaleda; Rose Garden Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Rosaleda; Rose Garden Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Rosaleda; Rose Garden Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Rosaleda; Rose Garden Madrid
O jardim foi projetado em 1955 por Ramon Ortiz.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Rosaleda; Rose Garden Madrid
Na primavera se pode encontrar uma grande variedade de rosas agrupadas por variedade, cor ou classe.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Rosaleda; Rose Garden Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Rosaleda; Rose Garden Madrid
Apesar de estarmos no final da primavera e boa parte das rosas estarem murchas, ainda encontramos lindos exemplares.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Rosaleda; Rose Garden Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Rosaleda; Rose Garden Madrid
Cada rosa mais linda do que a outra. Neste local, anualmente, acontece o concurso Internacional de Novas Rosas Villa de Madri, sempre em maio.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Rosaleda; Rose Garden Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Rosaleda; Rose Garden Madrid
Imagine como deve ficar o jardim no início da primavera. Deve ser belíssimo, de tirar o fôlego. Está bem, eu assumo. Eu adoro rosas. Você não?
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Rosaleda; Rose Garden Madrid
Só para terminar, vejam que cantinho adorável com algumas plantas aquáticas.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Rosaleda; Rose Garden Madrid
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Rosaleda; Rose Garden Madrid
Saindo dos Jardins de Rosaleda, andando alguns metros, encontramos uma escultura da Infanta Isabel de Borbón "La Chata", filha de Isabel II e irmã de Alfonso XII. A escultura é estilo neo-barroco de granito e pedra branca de Colmenar. Eu não irei comentar o apelido, nada carinhoso, de Isabel de Borbón. Dá para imaginar o motivo. kkkkkkkkkkkkkkkk.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Estátua de Isabel de Borbón
Continuamos o passeio pelo Parque del Oeste. Lindo lugar para apreciar sem pressa ou preocupações.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste;
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste;
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste;
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste;
O parque do Oeste tem uma colina, denominada Colina da Montanha, onde existiu um quartel do Exército Espanhol, o Quartel da Montanha. Este quartel foi totalmente destruído durante a Guerra Civil Espanhola.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Colina da Montanha;
Na base da montanha encontra-se um monumento dedicado aos mortos na sede do Quartel da Montanha. A imagem representa um soldado mutilado e morto durante o conflito. Ao fundo uma parede de sacos de areia, que por sua vez simboliza as trincheiras de guerra.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Colina da Montanha;
Subindo a montanha, você chega ao Jardim do Antigo Egito, onde fica o Templo de Debod. Templo egípcio bem no meio de Madri?  Isto mesmo que você leu.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Colina da Montanha; Templo de Debod; Templo Egípcio em Madri
O templo egípcio de Debod, dedicado aos deuses Amon e Isis, do século IV a.C.. Este templo foi um presente dado pelo General Nasser (presidente do Egito de 1954 a 1970) ao General Franco (ditador espanhol de 1938 a 1975) no ano de 1968. Durante a construção da represa de Assuan no Egito entre 1960 e 1970, muitos monumentos históricos iriam ser inundados pelas águas do rio Nilo. O governo espanhol cedeu uma equipe de engenheiros ao governo egípcio para transferir os monumentos para áreas mais seguras. Como reconhecimento o Egito fez a doação de um dos monumentos à Espanha, o Templo de Debod.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Colina da Montanha; Templo de Debod; Templo Egípcio em Madri
O templo de Debod foi desmontado totalmente no Egito e transferido pedra por pedra para a Espanha, sendo reconstruído no local onde ficava o antigo Quartel da Montanha. Uma operação realizada no período de 1970 a 1972.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Colina da Montanha; Templo de Debod; Templo Egípcio em Madri
O templo é rodeado por um espelho d'água artificial para simbolizar as águas do rio Nilo.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Colina da Montanha; Templo de Debod; Templo Egípcio em Madri
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Colina da Montanha; Templo de Debod; Templo Egípcio em Madri
Infelizmente, as visitas ao interior do templo, estavam suspensas por tempo indeterminado por motivo de manutenção. Uma pena. Mas, compensa ir até o local apenas para admirar o exterior do templo, a vista ao redor do templo e pelo mirante no alto da montanha.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Colina da Montanha; Templo de Debod; Templo Egípcio em Madri
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Colina da Montanha; Templo de Debod; Templo Egípcio em Madri
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Colina da Montanha; Templo de Debod; Templo Egípcio em Madri
Vejam que vista espetacular do mirante da montanha. Ao fundo o Palácio Real e a Catedral de Almudena.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Colina da Montanha; Templo de Debod; Templo Egípcio em Madri
Dica: Dizem, que no verão, ocorrem apresentações teatrais e concertos ao ar livre e, do mirante, tem-se uma linda vista do pôr do sol.
Descemos a montanha sem pressa e resolvemos continuar o passeio à pé. Sempre admirando e registrando a paisagem e prédios.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Colina da Montanha;
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Colina da Montanha;
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Parque del Oeste; Colina da Montanha;
Abaixo, o prédio do Senado Espanhol e suas imediações.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Senado Espanhol
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha;
Mais uma vez, o Palácio Real de Madri.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha;
O Mosteiro da Encarnação, na praça da Encarnação. Construído como convento para a clausura de freiras Agostinianas. Atualmente, funciona como museu e oferece visita guiada. Mas, é proibido fotografar no museu. A igreja abre diariamente para missas e pode ser fotografada sem flash.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Mosteiro de Encarnação
Encontramos também o prédio do Teatro Real de Madri, um dos mais importantes teatros de ópera da Europa. Abaixo a sua fachada vista da praça Isabel II. Mas, sua fachada principal fica na praça do Oriente em frente ao Palácio Real.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Teatro Real de Madri
Caminhando um pouco mais, chegamos à Igreja de San Ginés, uma das igrejas mais antigas de Madri, da época medieval. Na sua lateral uma agradável surpresa. Um pequeno sebo a céu aberto.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Igreja de San Ginés
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Igreja de San Ginés
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Igreja de San Ginés
Mais um almoço com ares de jantar. Vai acabar virando costume almoçar tão tarde. Restaurante Cafeteria La Catedral, na rua Carrera de San Jerônimo. No nosso último dia em Madri nada como um almoço especial. A decoração do restaurante é requintada e sua comida divina.
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Restaurante e Cafeteria La Catedral
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Restaurante e Cafeteria La Catedral
O menu do dia inclui pão, prato de entrada, prato principal, bebidas e sobremesa. Oferece Wifi grátis aos clientes. Preço dentro do esperado. Pagamos por duas pessoas o total de 32 euros (jun 2017).
Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha; Restaurante e Cafeteria La Catedral
Terminamos o dia com algumas pequenas compras nas lojas de Madri. Último dia, última oportunidade no comércio da cidade. Você sabe, turista sempre quer uma lembrança do lugar.
Meu marido ama relógios antigos. Não pode ver uma relojoaria que fica igual criança pequena em loja de doces. Ele se conteve e não comprou nenhum. 😅
7º DIA
Entrega do apartamento de Madri e ida para a cidade de Porto em Portugal. Passagem de avião pela TAP comprada no Brasil bem antes da viagem. Seguimos de metrô para o aeroporto de Barajas. Pegamos a estação Anton Martin, trocamos de linha no trajeto e descemos no terminal Aeroporto T2. Não deixe de consultar o mapa do metrô antes de definir a baldeação necessária para chegar ao Aeroporto. Em caso de muitas malas, o importante é programar qual estação é a melhor. Muitas não possuem escada rolante ou elevador e você terá que descer com as malas pela escada normal.
Aeroporto de Barajas; Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha;
Aeroporto de Barajas; Madrid; Viagem Europa; Turismo na Espanha;
A passagem para Porto, compramos antecipadamente no Brasil. Chegamos para o check in com folga no horário. O que parecia perfeito, por pouco não virou um pesadelo. Fomos informados que o horário de nossa viagem estava errado. Nosso bilhete eletrônico marcava o voo para às 12:20 horas, mas o horário correto seria às 23 horas. 😟😨?????? Como? E agora? Vamos ter que ficar o dia todo no Aeroporto por um erro que não foi nosso? A funcionária da TAP entrou em contato com o supervisor local e que nos ofereceu uma solução paliativa. Iríamos de Madri até Lisboa e lá seguiríamos para Porto, sem nenhum acréscimo financeiro. Apesar do balão que iríamos fazer, chegaríamos a Porto bem mais cedo do que esperar o voo noturno. A outra opção seria ficar no aeroporto até o horário correto do voo. Então, aceitamos a opção oferecida pela TAP. Confesso que me senti aliviada em não ter que ficar no aeroporto sem ter o que fazer até às 23 h.😃
Imprevistos sempre podem ocorrer em qualquer viagem. Portanto, imprimam o seu bilhete eletrônico. Ele pode lhe salvar em situações como a descrita acima.
Aqui termina nossa curta temporada em Madri, Espanha. Abaixo alguns comentários que podem ser úteis para quem quer conhecer Madri.

E qual seria a melhor maneira de circular pela cidade?
Andar de táxi, pode fazer o seu passeio ficar muito caro e sem necessidade. Então, evite esta opção.
Com uma rede de metrô considerada a melhor da Europa e cortando praticamente toda a cidade por subterrâneo, esta é uma excelente forma de deslocamento. Além de ser bem em conta. Foi a nossa escolha. As dificuldades ocorrem na primeira vez, depois vai ficando fácil. As estações são bem sinalizadas, com mapas, máquinas para emitir ingressos e funcionários para sanar as dúvidas e orientar os marinheiros de primeira viagem. Mas, saiba que o metrô não funciona 24 horas por dia. Caso você faça algum programa noturno, fique atenta. Dependendo do horário a opção pode ser ônibus.
Outra opção são os ônibus, todos com wifi, janelas que permitem tirar fotos durante o trajeto e funcionam nas 24 horas. Mas, as linhas diurnas são diferentes das linhas noturnas (búhu = coruja), tanto no trajeto quanto no nome. Verifique com antecedência quais são as linhas noturnas para o seu trajeto. A maior desvantagem ocorre nos momentos de pico, quando eles podem ficar mais lentos. Outro problema é que se você descer no ponto errado e tiver de pegar outro ônibus, terá que pagar outro ingresso. O que não ocorre no metrô. É preciso saber qual linha, direção e parada final você quer. Ou você vai ficar com a sensação de estar perdida em Madri.
O número de carros é bem reduzido para uma capital de tamanha importância e porte. As avenidas são largas e todos obedecem os sinais de trânsito. O que facilita bastante o ir e vir dos turistas. Inclusive os motorizados. Tenha sua carteira de motorista brasileira e o passaporte em mãos. No caso de ser turista e não ficar na Espanha mais de 90 dias é o suficiente. 
Caso você vá passar mais de 90 dias (residente temporário), vai precisar de uma Permissão Internacional Para Dirigir (PID), que deverá ser emitida ainda no Brasil pelo DETRAN. Não deixe para a última hora.
Mas, se você for morar por um período maior terá que fazer a troca de sua carteira de motorista brasileira por outra carteira espanhola. O que só será possível se sua autorização de permanência estiver atualizada e nas conformidades legais. Procure se informar se for o seu caso.
Achei Madri uma cidade muito limpa e bem cuidada. Dá gosto circular pelas ruas e praças a pé. Fizemos muitos trajetos a pé. Para tanto ficamos hospedados no centro de Madri, próximos de várias estações de metrô e pontos turísticos. 
Procure programar o seu dia para visitar pontos turísticos próximos um do outros, independente do meio de transporte escolhido. Isto economiza tempo no ir e vir.
Na primavera e no outono a temperatura é mais agradável que no inverno (muito frio) ou no verão (muito quente). Mesmo assim, tivemos um dia de calor seco que chegou facilzinho a 37º C. É comum nesta época encontrar cafés e restaurantes com suas mesinhas do lado de fora. Não esqueça o protetor solar e, se possível, um boné ou chapéu.
Roupas frescas e leves, sapatos confortáveis para o dia a dia, são essenciais na mala. Facilite a sua vida, é você quem irá carregar a mala. Nada de exagero na hora de prepará-las. Entretanto, tenha na mala uma ou duas peças de meia estação. Não precisa ser um casaco muito quente. Mas, algo que possa lhe tirar do sufoco no caso de uma frente fria atingir a cidade.
Mesmo não sabendo espanhol, conseguimos nos comunicar sem problemas. Basta falar o português bem devagar que todo mundo se entende. kkkkkkkkkkkkk. 
Sei que ficou muita coisa e lugar sem ser visto. Uma boa desculpa para voltar novamente.
Eu simplesmente amei a cidade. 
Animados? Então traçam o roteiro da viagem, comprem as passagens e façam as malas.
Bjs e até a próxima viagem!!!
Para quem se animar:  
                        BOA VIAGEM!!!!!

Se vocês tiverem gostado desta viagem, não deixem de ver
REGIÃO SUL parte I: CURITIBA, BRUSQUE, POMERODE, BLUMENAU E BETO CARRERO









Conhecendo os parques de Orlando, Flórida, USA








ARGENTINA


SANTIAGO - CHILE