Translate

sábado, 30 de abril de 2016

RESTAURANDO FRUTEIRA METÁLICA

Se a fruteira metálica ficou velha, com vários pontos de oxidação, a primeira opção que pensamos é jogar no lixo e comprar uma nova. Parece o mais lógico e prático a fazer. Será?
Além do lixo que criamos e do gasto em época de crise, ainda temos de encontrar uma na altura e tamanho ideal. Minha fruteira fica em um cantinho embaixo do balcão de apoio da minha cozinha. Um local discreto e próximo da pia e fogão. O mercado tem várias lindas fruteiras, mas nem todas cabem neste espaço.
Eu resolvi arriscar e restaurar a minha velha fruteira. Bastou uma boa pintura e ela ganhou ares de nova. Acho até que ficou mais bonita que antes quando a comprei. rsrsrsrsrsrsrs.
LIXO É LUXO; RECICLAGEM DE FRUTEIRA; recuperando fruteira; reaproveitando fruteira metálica; pintando fruteira; economia do lar; pintura de fruteira;
Para proteger a pintura eu mantive as bandejas da Tupperware em cada cestinho (prateleira). Eu já as tinha e não precisei comprar. Você pode usar bandejas de isopor, vasilhas plásticas sem tampa ou tampas plásticas sem uso. Isto não apenas protege a fruteira, mas facilita muito na hora da limpeza.
A pintura é bem mais fácil se for com spray. Como eu gosto de usar o que já tenho, resolvi aproveitar o resto de uma tinta esmalte em latinha que tinha em casa. Outro motivo para esta escolha é que moro em apartamento e o spray dentro de casa pode fazer mais sujeira do que o desejado. Então, usei pinceis e rolinhos. Ainda com relação a tinta, caso você vá comprar, escolha esmalte a base de água para evitar o uso de solvente e, de preferência, que seja de secagem rápida. Não foi o meu caso. Precisei esperar um bom tempo entre uma demão e outra. Vivendo e aprendendo.
Gostaram da ideia do reaproveitamento? Então, bora ver os materiais e o passo-a-passo.
MATERIAL NECESSÁRIO:
  • Lixa d'água 400 ou escova de aço
  • Tinta esmalte sintética branca Dica: pode ser a base de água e de secagem rápida ou tinta spray.
  • Convertedor de ferrugem
  • Pano de limpeza
  • Material de limpeza para lavar as peças 
  • Pincel largo e fino para o convertedor
  • Pincel e rolinho de espuma para a tinta esmalte 
  • Solvente para esmalte sintético (se a sua tinta não for a base de água).
PASSO-A-PASSO: 
  1. Tire as frutas e legumes da fruteira. 
  2. Retire as bandejas (se houver) de proteção e desmonte a fruteira.
  3. Se necessário, lixe as áreas enferrujadas com a lixa ou escova de aço apenas para retirar o excesso de sujeira e ferrugem solta. Deixe a superfície lisa e uniforme. Dica: Não precisa retirar toda a ferrugem, o convertedor de ferrugem fará isto por você. 
  4. Passe um pano de limpeza em toda a área para retirar os resíduos lixados. Se necessário lave as peças e seque com um pano ou deixe em um local ventilado até ficarem bem secas.
  5. Em locais com ferrugem passe o convertedor de ferrugem com o auxílio de um pincel (estreito ou largo de acordo com a área a ser tratada. Dê duas demãos intercalando secagem. Dica: Este produto irá agir como fundo para a pintura e irá neutralizar a ferrugem. Eu passei em todas as peças.
  6. Assim que o convertedor estiver seco passe a primeira camada de tinta esmalte. Eu usei pincel fino para as áreas estreitas e rolinho de espuma para as partes mais largas e externas. Dica: Não deixe a tinta escorrer para a pintura não ficar grosseira. Se a tinta estiver muito "grossa", dilua-a com um pouco de solvente específico para a tinta. 
  7. Deixe secar bem e passe a 2ª demão de tinta. Dica: Como a minha tinta não era de secagem rápida, eu precisei pintar um lado, esperar secar para poder virar a peça e pintar o outro lado. 
  8. Após secar a 2ª demão de tinta, observe se há necessidade de mais uma demão. Dica: Eu dei 3 demãos ao todo, sempre intercalando período de secagem. 
  9. Espere a tinta secar bem e recoloque os pés de proteção da fruteira ou rodas se for o caso.
  10. Remonte a fruteira encaixando as peças. Dica: neste processo a pintura pode sofrer um pouco nos pontos de encaixe. Verifique a necessidade de retoques nestas áreas.
  11. Recoloque as prateleiras para apoio das frutas e legumes.
    LIXO É LUXO; RECICLAGEM DE FRUTEIRA; recuperando fruteira; reaproveitando fruteira metálica; pintando fruteira; economia do lar; pintura de fruteira;
Prontinho! Serviço concluído. O aspecto ficou não só mais bonito, como passa a sensação de maior higiene. 
LIXO É LUXO; RECICLAGEM DE FRUTEIRA; recuperando fruteira; reaproveitando fruteira metálica; pintando fruteira; economia do lar; pintura de fruteira;
LIXO É LUXO; RECICLAGEM DE FRUTEIRA; recuperando fruteira; reaproveitando fruteira metálica; pintando fruteira; economia do lar; pintura de fruteira;

Olhando o antes e depois, temos que concorda que minha fruteira estava péssima e agora parece nova e mais leve.
LIXO É LUXO; RECICLAGEM DE FRUTEIRA; recuperando fruteira; reaproveitando fruteira metálica; pintando fruteira; economia do lar; pintura de fruteira;

Se gostaram, façam e compartilhe a ideia.

Por hoje é só. Até a próxima postagem que pode ser artes, guloseimas ou companhia (viagens, passeios, dicas, reformas, ...).
Beijocas a todos os amigos e visitantes.

    Para quem se animar: 

    BOA SORTE e SUCESSO NOS TRABALHOS!

    Obrigada pela visita!!!


    sexta-feira, 29 de abril de 2016

    MINI PIZZAS

    As mini pizzas conquistaram espaço nos lanches, festas e encontros de grupos. E não é pra menos, afinal é fácil de fazer, pode ser assada rapidamente no evento e agrada bastante aos convidados e amigos. 
    massa de pizzas; massas; pizza; faça sua mini pizza; monte sua pizza; noite de pizzas; deu pizza;

    Basicamente a receita da massa de mini pizzas é a mesma da pizza grande. O que irá mudar é a maneira de cortar.

    É BOM SABER: Para usar o fermento biológico fresco (em tablete de 15 g) no lugar do fermento biológico seco em pó (envelope com 10 g) é preciso fazer a conversão correta. O fermento seco é mais concentrado do que o fresco e não basta substituir um envelope pelo outro. Um envelope de 10 g de fermento biológico seco corresponde a 3 tabletes de fermento biológico fresco.
    Hoje eu irei postar a receita de uma massa que testei e aprovei. Eu a fiz para o aniversário de meu filho e foi elogiada por todos. Preparei e pré-assei a massa na véspera. Deixei na geladeira até o momento de montar e finalizar no forno. 
    Fiz com recheio básico de queijo e presunto, mas você pode mudar ou fazer mais de um recheio. 
     PIZZAS caseiras; faça a sua pizza; noite de pizza

    Então, vamos deixar o blá, blá, blá e passar a receita.
    INGREDIENTES:
    MASSA:
    • 1 pacote de fermento biológico seco (10 g)
    • 1 xíc/chá de água morna (200 ml)
    • 1 c/chá de açúcar (cheia)
    • 1/2 xíc/chá de óleo ou azeite (100 ml)
    • 1 c/chá de sal 
    • farinha de trigo o suficiente (+ ou - 1/2 kg)
    RECHEIO:
    • queijo muzarela ralado
    • presunto ralado
    • molho de tomate caseiro ou pronto
    • azeitonas sem caroço picadas, ovo de codorna cozido e fatiado, tomate seco, catupiry, frango desfiado... (opcionais).
    • orégano
    MODO DE PREPARO:
    MASSA:
    1. Prepare a levedura (esponja): em uma vasilha coloque o fermento biológico, o açúcar e a água morna. Cubra a vasilha e deixe em repouso para fermentar, algo em torno de 5 a 15 minutos. A aparência é esponjosa, por isto também é conhecido por esponja. Dica: é importante que a água não esteja fervendo para não "matar" os fungos do fermento. O tempo de fermentação varia de acordo com a temperatura climática de sua cidade. Locais quentes leva menos tempo para que o fermento reaja que locais mais frios.
    2. Misture à esponja o óleo ou azeite e duas xíc/chá de farinha de trigo. Use uma colher neste momento.
    3. Junte o sal e mais farinha de trigo. A medida que a massa começa a ficar "pesada" e difícil de ser misturada com a colher, passe a usar as mãos. Quando a massa estiver bem homogênea, mas ainda pegajosa é hora de passá-la para o balcão de trabalho.
    4. Passe a massa para uma bancada enfarinhada e trabalhe a massa sovando-a e acrescentando mais farinha aos poucos. A massa deve ficar macia, lisa e elástica, mas desgrudar das mãos totalmente. A massa neste estágio já apresenta bolhas de ar.
    5. Volte a massa para a vasilha (ou outra) e cubra-a com um pano limpo e seco ou um plástico. 
    6. Deixe descansar até que o volume dobre (30 a 40 minutos). Dica: aqui o clima também irá interferir. Em dias quente o tempo será menor que nos dias frios. A presença de correntes de ar também atrapalham a fermentação da massa. Portanto, se este for o caso, feche janelas e coloque a vasilha em um canto menos ventilado. Vale colocar no forno ou micro-ondas, se não estiverem ligados é claro.
    7. Enquanto espera, vá preparando o recheio de sua preferência e o molho que irá usar.
    8. Pré-aqueça o forno a 200º C, assim que completar o tempo de crescimento da massa e antes de começar a abri-la. 
    9. Em uma bancada bem enfarinhada abra a massa: Pegue um pedaço de massa, coloque-a na bancada enfarinha, polvilhe mais farinha por cima da mesma e, use um rolo de massas para abri-la. Ocasionalmente, levante a massa e vire-a para o outro lado. Deixe a massa com cerca de 0,5 cm de espessura. 
      Dica:
      para a massa não encolher ao ser cortada ela deve ser esticada sobre uma bancada bem enfarinhada sem esquecer de enfarinhar por cima. Mas, mesmo com todo o cuidado ela sempre encolhe um pouco, considere isto ao escolher o cortador da sua massa.
    10. Para cortar a massa use um cortador redondo, uma xícara, um copo ou uma tampa redonda pequena. A medida vai de acordo com a sua preferência. O meu copo tinha 07 cm de diâmetro.
    11. Aproveite as sobras da massa entre os discos. É só amassar e abrir novamente para cortar novas mini pizzas.
    12. Coloque as rodelas de massa em um tabuleiro ou assadeira levemente untada com óleo. Fure a massa com um garfo para evitar de inchar ao assar.
    13. Pré-asse a massa de suas mini pizzas por 10 minutos a 180º C. Retire do forno e com o auxílio de uma espátulas passe as mini pizzas para uma grade a fim de esfriar. Dica: a massa estará pré-assada, mas não dourada. 
    14. Para congelar a massa pré-assada este é o momento. Dica: Veja abaixo como fazer.
    15. Se não for congelar, retire a massa pré-assada do forno, espalhe um pouco de molho de tomate usando uma pequena colher.
    16. Coloque o presunto sobre as mini pizzas e em seguida o queijo.
      Dica: você pode inverter e colocar o queijo primeiro, mas é que eu gosto do queijo derretido sobre o presunto. rsrsrsrsrsrsrs. 
    17. Polvilhe orégano por cima.
    18. Retorne ao forno (ainda ligado), passe a temperatura para 200º C e termine de assar por mais 10 minutos ou até que o queijo derreta e a massa fique assada. 
    19. Retire do forno, espere um minutinho e sirva ainda quente.
      massa de pizzas; massas; pizza; faça sua mini pizza.
    RECHEIO:


    1. Rale o presunto e reserve.
    2. Pique ou rale o queijo muzarela e reserve.
    3. Prepare um bom molho de tomate ou use um pronto de sua preferência.
    4. Empregue o recheio sobre as mini pizzas pré-assadas.

    Congelamento da massa pré-assada: a massa pré-assada, se bem embalada e com o mínimo de ar, pode ser congelada por até 3 meses em freezer. 
    Método I: Pré-asse as mini pizzas sem o recheio. Deixe-as esfriar antes de embalar. Arrume-as (já frias) em um prato de isopor ou vasilha sobre papel toalha. Para empilhar uma massa sobre a outra, intercale papel toalha ou plástico. Vede com filme plástico ou tampa (em caso de vasilha). Procure tirar ao máximo o ar da embalagem. Para garantir uma melhor vedação envolva tudo com papel alumínio. Coloque uma etiqueta com a data e o conteúdo. Para descongelar é só retirar do freezer, rechear e assar normalmente. 

    Método II: Outra forma de congelamento da massa pré-assada é arrumá-las em um tabuleiro (assadeira) cobrir com um plástico e levar ao freezer até congelar. Assim que congelar, é só transferir para um saco plástico, tirar o ar, etiquetar e voltar ao freezer. Para descongelar é só retirar do freezer, colocar em um tabuleiro, rechear e assar normalmente. 
    Método III: O congelamento da massa pré-assada já com o recheio é possível, mas reduz bastante a sua validade. A massa (mesmo pré-assada) com recheio só dura um mês no freezer.
    ► Na geladeira, a massa pré-assada dura três dias.

    Rendimento: 45 mini pizzas, usando um copo de 07 cm de diâmetro como cortador.
    Agora é só se deliciar. Nham, nham, nham...
    massa de pizzas; massas; pizza; faça sua mini pizza.
    Espero que vocês tenham gostado da receita de hoje.

    BOM APETITE!!!


    Obrigada pela visita. Um abraço carinhoso a todos.
                       Teresa Cintra

    quarta-feira, 27 de abril de 2016

    FLORES DE CHOCOLATE

    Vejam que ideia linda.
    O trabalho e as fotos não são minhas, peguei em outro blog (The Cake Blog).
    À primeira vista parece complicada, mas pela explicação parece bem simples. É somente uma questão de tentar.

    Ainda não fiz. Mas deixo o link para o DIY que ensina a técnica.

    Espero que gostem.
    Mil bjs e até a próxima postagem.

    BOM APETITE!!!
    Obrigada pela visita. Um abraço carinhoso a todos.
                       Teresa Cintra

    domingo, 24 de abril de 2016

    LAGARTO RECHEADO

    Mas, o que é lagarto? 
    Lagarto é um corte de carne bovina, da parte traseira do animal.  
    É uma carne relativamente barata e nutritiva, mas muito dura por ser musculosa, seca e magra (pouca gordura entre as fibras da carne). Precisa de panela de pressão para cozinhar e deixá-la macia.
    PANELA DE PRESSÃO; RECEITA DE CARNE RECHEADA; ALMOÇO; CORTE DE CARNE
    Receita fácil, mas que precisa de ser preparada com antecedência. O ideal é que a carne fique no vinha d`alho por 5 a 12 horas. Eu gosto de fazer esta carne para o almoço, portanto coloco a carne no vinha d`alho na véspera (à noite) e deixo marinando na geladeira até o dia seguinte.
    Torne o almoço do dia-a-dia em algo saboroso e prazeroso transformando o simples em algo especial.
    PANELA DE PRESSÃO; RECEITA DE CARNE RECHEADA; ALMOÇO; CORTE DE CARNE
    INGREDIENTES:
    LAGARTO:
    • 1 peça de lagarto (+ 1 Kg)
    • 1 linguiça calabresa
    • 1 cenoura média ou meia dependendo do tamanho
    • 1 cebola grande picada
    • 3 dente de alho amassado
    • 3 folhas de louro
    • 100 ml de vinho tinto seco
    • cheiro verde a gosto (
    • páprica em pó a gosto
    • sal e pimenta do reino a gosto
    • 2 c/sopa de óleo
    • 200 ml de caldo de carne pronto
    MOLHO:
    • 4 c/sopa de manteiga
    • 1 dente de alho amassado
    • 1/2 cebola picada
    • 1 bouquet garni (1 ramo de tomilho ou manjericão, 3 galhos de salsa fresca e 2 folhas de louro amarrados formando um bouquet)
    • 200 ml do caldo de carne (use o caldo formado na panela de pressão)
    • 1 c/sobremesa rasa de farinha de trigo
    MODO DE PREPARO:
    LAGARTO:
    1. Limpe a carne, mas deixe a gordura.
    2. Com uma faca longa ou facão faça um orifício central, o suficiente para introduzir a linguiça e a cenoura. Dica: faça um corte em cruz, mas tenha cuidado para não abrir as laterais da carne.
    3. Com uma faca fina fure a carne em várias partes.
    4. Tempere a carne com sal, pimenta-do-reino, páprica, alho. Esfregue toda a carne, inclusive os orifícios feitos. Reserve. Dica: o alho pode ser usado neste momento ou na hora do preparar o vinha d'alho.
    5. Lave e rale a cenoura para tirar a casca. Corte-a em 4 no sentido do comprimento.
    6. Lave e retire a película que cobre a linguiça. Se desejar corte a linguiça em 2 ou 4 no sentido do comprimento ou deixe-a inteira. Dica: inicialmente pensei em deixar a linguiça inteira, mas na hora de rechear achei mais fácil com ela partida em 4.
    7. Recheie a carne com a cenoura e a linguiça.
    8. Faça o vinha d'alho. Abra um saco plástico próprio para alimentos apoiado em uma vasilha ou bacia. Despeje dentro do saco o vinho tinto, a cebola picadinha, as folhas de louro e demais temperos a gosto. Lembre-se que a carne já foi temperada com sal, pimenta do reino e páprica. Dica: Caso não tenha passado alho na carne, este é um bom momento para acrescentá-lo.
    9. Coloque a carne dentro de um saco plástico (este apoiado em uma travessa ou vasilha). 
    10. Feche o saco retirando ao máximo o ar. 
    11. Coloque o saco com a carne dentro de uma vasilha e leve à geladeira para marinar por 12 horas. Dica: Se você não tiver este tempo disponível deixe pelo menos por 5 horas.
    12. Após o tempo do marinado, retire a carne do saco. Deixe escorrer bem o vinha d'alho. 
    13. Reserve o vinha d'alho.
    14. Aqueça, em fogo médio, as duas colheres de óleo em uma panela de pressão.
    15. Com um garfo longo passe a carne para a panela e doure todos os lados da mesma. 
      Dica: Um minuto em cada lado é o suficiente. 
    16. Despeje o vinha d'alho reservado e o caldo de carne na panela de pressão sobre a carne.
      Dica: Eu sempre tenho caldo de carne, legumes ou frango congelado no freezer para estas ocasiões. Nem precisa descongelar para colocar na panela. Mas, você pode usar qualquer caldo de carne de sua preferência. 
    17. Tampe a panela de pressão e aumente o fogo para alto.
    18. Assim que a panela de pressão chiar (quando começar a ferver) diminua o fogo e deixe cozinhar por 50 a 60 minutos. Para não esquecer do tempo e a panela secar fique atenta ao relógio ou use um temporizador. Dica: Eu deixo 50 minutos e se for preciso deixo mais 10 minutos.
    19. Após o tempo de cozimento, desligue a panela e deixe sair o vapor naturalmente ou na pia sob um fio de água fria. Dica: nunca abra a panela se ainda tiver vapor.
    20. Abra a panela, veja se o cozimento está satisfatório. Se não, retorne-a para a panela e cozinhe um pouco mais.
    21. Passe a carne para uma travessa e corte fatias nem grossas e nem finas. Reserve.
      PANELA DE PRESSÃO; RECEITA DE CARNE RECHEADA; ALMOÇO; CORTE DE CARNE
    22. Sirva quente com o molho abaixo. 
      PANELA DE PRESSÃO; RECEITA DE CARNE RECHEADA; ALMOÇO; CORTE DE CARNE
    MOLHO:
    1. Em uma panela aqueça metade da manteiga (2 c/sopa) e junte o alho e a cebola.
    2. Deixe a cebola amaciar um pouco e coloque o bouquet garni.
    3. Deixe um pouco e acrescente o caldo em que cozinhou a carne. Dica: coe o caldo antes de medir. Se não tiver o necessário, acrescente água.
    4. Cozinhe por 2 minutos e prove o sal e os temperos, corrigindo-os se necessário. Dica: para diminuir a acidez que o vinho tinto pode deixar no molho (se for o caso) é só acrescentar uma colher de sobremesa de açúcar.
    5. Abaixe o fogo e deixe cozinhar por 5 minutos.
    6. Em outra panela coloque o restante da manteiga (2 c/sopa) e derreta-a. Junte a farinha na manteiga e misture bem até dourar levemente.
    7. Despeje a mistura de manteiga e farinha sobre o molho anterior.
    8. Cozinhe por mais 1 minuto mexendo para incorporar bem.
    9. Desligue o fogo e retire o bouquet garni do molho.
    10. Sirva o molho em uma molheira ou despeje-o sobre a carne inteira ou fatiada.
    11. Sirva em seguida.
    Agora é só se deliciar.
    PANELA DE PRESSÃO; RECEITA DE CARNE RECHEADA; ALMOÇO; CORTE DE CARNE
    PANELA DE PRESSÃO; RECEITA DE CARNE RECHEADA; ALMOÇO; CORTE DE CARNE
    Vejam que prato mais colorido e nutritivo. Esta é uma carne apreciada em muitos lares brasileiros. É só saber como fazer para ter uma carne macia e saborosa.
    PANELA DE PRESSÃO; RECEITA DE CARNE RECHEADA; ALMOÇO; CORTE DE CARNE
    Que tal finalizar a refeição com um delicioso bolo de micro-ondas (bolo de caneca) com sorvete? A receita eu já postei anteriormente aqui e aqui.

    # Se vocês fizerem esta receita, me enviem as fotos. Vou colocá-las na atualização do link. 

    Beijocas e até a próxima postagem.

    BOM APETITE!!!
    Obrigada pela visita. Um abraço carinhoso a todos.
                       Teresa Cintra