Translate

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

TORTA DE TANGERINA

Eu não sei vocês, mas eu adoro frutas cítricas. Aquele azedinho com um toque de doce..., hummmm. Delícia.
Recentemente comprei algumas tangerinas. Pequenas, mas bem firmes. 
Infelizmente estavam muito azedas. Eu fui a única aqui em casa que conseguiu comer. Meus filhos provaram e recusaram imediatamente.
Para não perdê-las, resolvi que tinha que fazer alguma coisa. 
Suco? Calda? Sorvete? Picolé?
Nada disto. Tinha que ser algo diferente que estimulasse meus filhos a quererem provar e comer. Algo que os fizessem esquecer a experiência recente com a fruta azeda. 
Eu resolvi fazer uma torta de tangerina.
tangerina; fruta cítrica;LANCHE; RECEITA DE LIQUIDIFICADOR; SOBREMESA; TORTA DOCE;
E por que não? Afinal, o doce do recheio e da calda iria contrabalancear o azedinho da fruta. 
Foi um sucesso absoluto. Deu super certo.
A receita completa eu posto abaixo. Eu sugiro que vc faça primeiro a massa e, enquanto a massa esfria, é só preparar o recheio. Com a torta na geladeira para firmar o recheio, prepare a cobertura e a empregue fria. 
INGREDIENTES:
MASSA:
  • 200 g de biscoito maizena ou maria
  • 100 g de manteiga
RECHEIO:
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 caixa de creme de leite
  • suco de um limão grande
  • 1/2 xíc/chá de suco de tangerina ou mexerica 
  • raspas de casca de tangerina ou mexerica ou limão
  • 1 envelope de gelatina incolor e sem sabor
COBERTURA:
  • 1 xíc/chá de suco de tangerina ou mexerica
  • 1/4 xíc/chá de açúcar
  • 1 c/sobremesa de amido (cheia)
  • 3 a 4 tangerinas ou mexerica
MODO DE PREPARO:
MASSA:
  1. Pré-aqueça o forno a 180º C.
  2. Triture os biscoitos no liquidificador. Dica: Coloque pequenas porções aos poucos.
  3. Coloque os biscoitos em uma vasilha. Reserve.
  4. Derreta a manteiga sem fervê-la.
  5. Despeje a manteiga derretida sobre os biscoitos triturados.
  6. Misture até formar uma farofa úmida. Dica: a mistura deve formar uma massa ao ser comprimida na palma da mão. Mas, esta massa deve se desfazer com facilidade.
  7. Forre o fundo de uma forma desmontável com esta farofa. Não precisa untar a forma. Comprima a farofa de biscoitos na forma.
  8. Leve ao forno pré-aquecido para assar em 180° C por 10 minutos.
  9. Retire do forno e deixe sobre uma grelha para esfriar.
COBERTURA:
  1. Descasque as tangerinas, retire as peles e os caroços mantendo a forma dos gomos. Reserve. Dica: Faça isto quando estiver perto de colocar na torta.
  2. Em uma panelinha coloque o suco de tangerina, o açúcar e o amido. Misture tudo.
  3. Leve ao fogo alto até começar a ferver. Abaixe o fogo e espere engrossar, sempre mexendo.
  4. Retire do fogo, passe para um recipiente de vidro ou louça.
  5. Empregue frio.
RECHEIO:

  1. Hidrate e dissolva a gelatina incolor e sem sabor conforme a orientação do fabricante.
  2. Coloque no copo do liquidificador o creme de leite, leite condensado, suco de limão, suco de tangerina (ou mexerica) e a raspa à gosto. Bata bem até ficar uma mistura homogênea. 
  3. Acrescente a gelatina e bata mais.
  4. Use sobre a massa de biscoito assada e fria.
MONTAGEM DA TORTA:
  1. Na massa assada e fria, despeje o recheio assim que terminar de bater.
  2. Cubra a forma e leve à geladeira até firmar um pouco (no mínimo 4 horas).
  3. Arrume os gomos de tangerinas sobre o recheio.
  4. Com uma colher espalhe a calda de tangerina (fria) sobre os gomos.
  5. Cubra a forma e retorne à geladeira.
  6. Desenforme quando for servir.
    tangerina; fruta cítrica;LANCHE; RECEITA DE LIQUIDIFICADOR; SOBREMESA; TORTA DOCE;
Esta torta eu servi, para minha família, no lanche da noite. Depois de um cachorro-quente, nada como algo doce para terminar e completar a refeição.
tangerina; fruta cítrica;LANCHE; RECEITA DE LIQUIDIFICADOR; SOBREMESA; TORTA DOCE;
tangerina; fruta cítrica;LANCHE; RECEITA DE LIQUIDIFICADOR; SOBREMESA; TORTA DOCE;
Que tal um pedaço para você ver como ficou? Pena que não dá para sentir o sabor.
tangerina; fruta cítrica;LANCHE; RECEITA DE LIQUIDIFICADOR; SOBREMESA; TORTA DOCE;

tangerina; fruta cítrica;LANCHE; RECEITA DE LIQUIDIFICADOR; SOBREMESA; TORTA DOCE;

TORTA DE TANGERINA; tangerina; fruta cítrica;LANCHE; RECEITA DE LIQUIDIFICADOR; SOBREMESA; TORTA DOCE;
Eu mantive o fundo da forma desmontável ao servir a torta. Caso você prefira tirar o fundo, desenforme a torta com muito cuidado para não quebrá-la. O ideal é neste caso colocar papel manteiga no fundo antes de montar a torta para facilitar sua remoção.
tangerina; fruta cítrica;LANCHE; RECEITA DE LIQUIDIFICADOR; SOBREMESA; TORTA DOCE;
Se você fizer esta receita, não deixe de enviar fotos de sua torta com seu nome para inclusão em uma atualização do blog.
tangerina; fruta cítrica;LANCHE; RECEITA DE LIQUIDIFICADOR; SOBREMESA; TORTA DOCE;

      ► Esta receita deu tão certo, que repeti para a casa de minha sogra. A diferença é que fiz a cobertura sem o suco da tangerina e sem o amido. No seu lugar fiz uma calda rala com o açúcar e água. Desliguei e juntei essência de laranja (algumas gotas) e 1/2 envelope de gelatina incolor sem sabor (6 g) já hidratada e dissolvida. Deixei na geladeira para começar a engrossar e, antes que endurecesse, empreguei sobre a torta. Fui derramando com uma colher sobre cada gomo da tangerina. Voltei a torta para a geladeira até engrossar. A cobertura ficou transparente. Fiz esta modificação porque tinha poucas tangerinas em casa e fiquei com medo de não ser o suficiente. No final o efeito ficou legal. As frutas ficaram brilhantes e adoçadas. Este variante da cobertura fica muito boa para outras frutas (kiwi, morangos, manga, ...), porque não mascara a cor das mesmas. É possível inclusive fazer uma composição com várias frutas.

Beijocas e até a próxima postagem que pode ser ARTES, GULOSEIMAS E COMPANHIA.


BOM APETITE!!!
Obrigada pela visita. Um abraço carinhoso a todos.
                 Teresa Cintra

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

EXPOSIÇÃO DE ALBERTO SIMÕES

Dica cultural para dezembro:


Exposição de arte de meu cunhado dia 09 dez 15, Olinda-PE.

Mais uma do artista plástico pernambucano radicado em Olinda-PE, Alberto Simões, sua mais recente exposição artística ao público.

Todos estão convidados.


DIVIRTA-SE E BOM PASSEIO!!!!

Obrigada pela visita. Um abraço carinhoso a todos.
                 Teresa Cintra
VOCÊ PODE GOSTAR DE:

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

FORRAÇÃO DE PAREDE COM TECIDO

TECIDO COMO PAPEL DE PAREDE:

O tecido ganhou uma nova aplicação. As paredes.
Parece estranho à primeira vista, mas atualmente está sendo bem usado.
Uma pintura de parede por mais simples que seja, implica em lixamento, tinta e muita sujeira e poeira. Isto sem falar que a mudança se resume apenas na troca de cor. Se for fazer algum trabalho com textura o trabalho é maior e requer mão de obra especializada. Nem todo mundo consegue a proeza de fazer com segurança este tipo de decoração.
Já a colocação de papel de parede ou tecido é relativamente bem mais fácil. Pelo menos é a minha humilde opinião e experiência.
Eu mesma já havia colocado papel de parede por duas vezes. No meu hall social e na minha sala de jantar.
Desta vez optei pelo tecido. Mas, não pensem que foi ao acaso. Pesquisei e sondei muito antes de partir para a ação. Ouvi a opinião de muita gente que optou pelo tecido. 
Literalmente fucei a internet (o velho e bom google), algumas comunidades do blogger e outras páginas, You Tube e grupos do facebook. Tem muita coisa na rede. As minhas fuçadas mais frequentes foram:
  1. Bem vindos ao nosso ape - Facebook de Lygia Oliveira
  2. Pequenas reformas e grandes mudanças - comunidade do Google+
  3. Como aplicar tecido na parede - Vídeo do You Tube com Marcelo Darghan
  4. DIY: Tecido na parede - com Carol
  5. Decorando a Parede com Tecidos!! - blog da Mix lar
Hoje, eu gostaria de partilhar com vocês esta experiência. 
Na hora de escolher entre papel ou tecido, vale algumas considerações gerais:
1- Metragem e preço:
Os rolos de papel de parede variam de 0,50 a 1 metro de largura por 10 metros de comprimento. O preço varia se é nacional ou importado, com ou sem textura. E sua composição o divide em três categorias:
  • 100 % celulose
  • Mistura de tecido e celulose
  • Vinílico
Com largura que varia de 1,40 m a 2,80 m o tecido sai bem mais barato do que o papel. Mesmo se você utilizar aquele papel mais baratinho e simples feito apenas de celulose. 
2- Limpeza e manutenção:
Com relação a manutenção e limpeza, apenas o papel de parede vinílico aceita pano úmido (não encharcado e nem mangueira d'água. rsrsrsrsrsrsrsrs). Os demais, inclusive o tecido, só aceitam pano seco, aspirador ou espanador. Mas, se você optar por tecido lavável, a limpeza pode ser feita com pano levemente úmido.
Em nenhum caso é liberado o uso de detergente, sabão ou desengordurante.
Portanto, nada de aplicar papel de parede ou tecido em locais propensos a mãos engorduradas, pés nervosos que adoram se apoiar em paredes, pequenos ou grandes artistas com suas canetas e lápis coloridos, paredes com infiltração, ... Pano seco ou úmido não irá resolver o problema.
3- Local de aplicação:  
Como a cola usada é à base de água, a umidade no local da aplicação pode diluí-la e soltar o papel ou tecido da parede.
Não use papel de parede ou tecido em áreas externas, jardim interno com plantas verdadeiras, cozinhas, banheiros, saunas, entre outros. 
Depois, nada de reclamação.
4- Luz solar direta:
Lembre-se que a luz direta do sol tende a desbotar os tecidos diminuindo a sua durabilidade. Isto vale tanto para o sofá encostado na parede ensolarada, como para o tecido colado na parede. Ele vai continuar no lugar, mas seu aspecto estará desgastado e feio.
Então, antes de decidir qual o material irá usar e partir para a compra do mesmo, decida com cuidado onde será aplicado.
5- Cor e estampa:
O tecido ou papel de parede irá durar bastante tempo em sua parede, então cuidado na hora de escolher a cor e a estampa. Se sua casa já está mobilada e decorada fica mais fácil de escolher algo que combine com o ambiente. Tire fotos da parede e do ambiente com seu celular e vá á loja com elas para ajudar na escolha. Se você tiver um arquiteto conhecido, saiba que a opinião de um profissional é sempre bem vinda. Cuidado com as cores da moda e estampas muito marcantes. Com o tempo você pode ficar enjoada e querer mudar. Deixe estas cores para detalhes e objetos mais fáceis de serem substituídos.
MATERIAL NECESSÁRIO:
  • tecido 
  • fita dupla face larga (opcional). Dica: Eu não usei.
  • cola branca extra forte
  • trincha fina e larga
  • pincel fino
  • tesoura
  • estilete
  • espátula de plástico ou silicone
  • bandeja para a cola
  • pano limpo
  • escada ou banco
  • verniz spray fosco ou semi-brilho (opcional). Dica: Eu não usei.
  • régua ou pedaço de madeira reta
  • jornal, papelão ou plástico
PASSO-A-PASSO:
  1. Meça a parede escolhida para definir a metragem do tecido. Acrescente 10 cm ou mais na medida para eventuais cortes e ajustes do tecido à parede. Caso o seu tecido seja estampado e for preciso coincidir o desenho no ponto de emenda, dê  o desconto necessário para o mesmo.
  2. Escolha do tecido. Leve em conta o ambiente em que será aplicado na hora de escolher a estampa e cor. Quarto de adulto? Quarto infantil? Sala de tv? Sala de jantar? Não compre tecido elástico (tecido com elastano ou malha). O ideal é que o tecido seja 100% de algodão ou pelo menos com 70% de algodão. Use um tecido impermeável de algodão para decoração mais encorpado que além de fornecer textura evita manchar com a cola. Tecidos finos (seda) podem vir a esfarelar com o tempo e exposição ao sol. 
  3. Junte todo o material necessário antes de começar o trabalho.
  4. Com um pano limpo e seco limpe a parede para retirar poeira e sujeiras. A parede deve ser lisa e estar seca e limpa. Caso tenha sido pintada recentemente é importante esperar a secagem total antes de colar o tecido. No mínimo 72 horas depois do término do serviço de pintura. Não aplique tecido ou papel sobre parede com textura. O efeito não fica legal.
  5. Retire as tampas de tomadas da parede se houverem. Dica: Como eu apliquei o tecido em uma parede que iria um armário, eu escolhi colocar o tecido até a altura deste móvel. Eu ultrapassei a medida apenas alguns centímetros para um acabamento melhor. Neste caso eu não retirei as tomadas.
  6. Corte as orlas do tecido de um lado e do outro. Nivele o tecido na parte superior que irá ficar próximo ao teto.
  7. Corte o tecido na altura desejada. Dica: Deixe 5 cm a mais na parte superior, inferior e cantos que serão cortadas posteriormente com estilete.
  8. Caso queira, cole a fita dupla face larga na parte superior da parede (horizontal) e nas laterais (vertical). Retire o papel que cobre a fita dupla face colocada horizontalmente na parte superior da parede. Nas fitas verticais (laterais) tire o papel aos poucos, de 1 em 1 metro ou um pouco menos, a medida que for colando o tecido. Eu optei em não usar a fita dupla face. Consegui colar, mas tenho certeza que a fita iria ajudar bastante.
  9. Coloque na bandeja a cola branca e faça a diluição com água. Normalmente, 4 medidas de cola para uma medida de água. Dica: Caso sua região seja muito úmida, você deve diminuir a quantidade de água. E se o clima for muito seco, aumentar um pouco a quantidade de água.
  10. Com uma trincha ou rolinho de espuma passe a cola na parede até o máximo 1 metro de altura e na largura do tecido. O ideal são 50 a 60 cm. Aí vai de cada pessoa, mas nunca ultrapasse um metro por vez. A cola além de secar é absorvida pela parede. Então, se você passar cola na parede toda, a parte inicial estará seca quando começar a colocar o tecido. Comece sempre pela parte próxima ao teto em um dos cantos. Use uma escada para facilitar o trabalho. Se quiser marque a parede com um lápis para se orientar. Dica: nos cantos e quinas eu optei por uma trincha mais fina e no restante do trabalho uma mais larga. Em regiões muito quentes ou em paredes que recebem sol direto pode ser necessário borrifar água para que a cola não seja absorvida rápida demais, mas não exagere. Dica 2: Use uma roupa velha. Durante o trabalho a cola sempre respinga. Da mesma forma forre o chão e móveis próximos com jornais, papelão ou plástico.
  11. Comece a colocar o tecido pela parte superior da parede. Não se encabule em pedir ajuda nesta hora. Se notar que o tecido está muito enrugado ou torto, descole a parte desejada e recoloque antes da cola secar. A vantagem do tecido é que neste processo ele não se rasga o que pode acontecer com o papel. Deixe sobras na parte superior, inferior e laterais. Estas sobras serão cortadas posteriormente com um estilete afiado. Dica: Como esta parede irá receber um móvel na parte inferior e um em um dos lados, eu não coloquei o tecido até o chão. Esta é uma dica para economizar no material, mas só lance mão deste recurso se  não houver possibilidade de mudanças futuras na disposição dos móveis.
  12. Use uma espátula de plástico ou silicone para alisar o tecido. Isto diminui as bolhas de ar e facilita a adesão na parede.
  13. Como a minha parede era mais larga que o tecido, foi preciso colar duas alturas de tecido. Se este for o seu caso observe a melhor maneira de fazer a junção das duas partes para que a emenda fique o mínimo possível visível. Tecidos estampados precisam dar a sensação de continuidade para minimizar a emenda. No caso do tecido que eu escolhi (pedras) foi difícil obter este efeito de continuidade. As pedras do meu tecido tinham larguras e alturas diferentes e para ter uma junção perfeita seria preciso desprezar uma boa parte do tecido o que optei em não fazer.
    Dica: São necessários alguns cuidados para que a junção fique perfeita sem deixar pequenas aberturas entre as partes ou que os tecidos fiquem sobrepostos criando um volume extra. Observe nas fotos abaixo como eu fiz:
    (A) Primeiro deixe a primeira parte secar antes de colar a segunda. Cole a segunda parte sobrepondo ligeiramente sobre a primeira. Um ou dois centímetros são o suficiente. Encaixe o melhor possível os desenhos. Espere a segunda parte colar totalmente.
    (B) Com um estilete bem afiado e uma régua (eu usei um pedaço de madeira) corte sobre o meio da sobreposição dos tecidos. Faça um único movimento firme e com força o suficiente para atingir os dois tecidos.
    (C) Destaque a sobra do tecido de cima.
    (D) Levante a borda do tecido superior e puxe a sobra do tecido inferior (a que está debaixo do tecido superior).
    (E) Passe cola na faixa da parede da emenda.
    (F) Cole a borda do tecido que foi levantada direto na parede.
    (G) Passe a espátula de plástico ou silicone para alisar.
    (H) Deixe secar.
    tecido na parede; reforma do lar; reformando a sala; faça voce mesmo; decoração com tecido
  14. Como esta parede irá receber um móvel na parte inferior e um em um dos lados, eu não coloque o tecido até o chão. Esta é uma dica para economizar no material, mas só lance mão deste recurso se não houver possibilidade de mudanças futuras na disposição dos móveis.
    tecido na parede; reforma do lar; reformando a sala; faça voce mesmo; decoração com tecido
  15. Espere secar uma hora no mínimo para fazer os acabamentos com o estilete. Em regiões muito úmidas espere de 2 a 3 horas. É importante que o estilete esteja bem afiado. Se necessário, use uma régua ou pedaço de madeira para servir de apoio na hora do corte.
    tecido na parede; reforma do lar; reformando a sala; faça voce mesmo; decoração com tecido
  16. Com o pincel fino e cola faça o acabamento nos cantos e bordas do tecido para que não fique nenhuma parte sem colar. Deixe secar bem para poder cortar com o estilete alguma sobra de tecido.
  17. Se você optou por proteger o tecido com verniz spray, esta é a hora indicada. Use um verniz fosco ou com semi brilho. O importante é esperar que o tecido esteja bem seco. Não exagere na aplicação para não ficar escorrido. Leia a instrução do rótulo no verniz sobre sua aplicação antes. Eu optei em não aplicá-lo. O meu tecido é considerado impermeável.
  18. Agora é montar os móveis e providenciar a decoração.
► Os móveis são da Todeschini Recife - Casa Forte. Projeto da arquiteta Cláudia Moraes. 
► A mesa para refeição é uma escrivaninha da Tok Stok do Shopping Rio Mar - Recife. 
► O sofá-cama cinza e as cadeiras amarelas são da Jurandir Pires - Madalena, Recife.
► As garrafas coloridas com tinta esmalte são minhas. A técnica vocês encontram AQUI.
tecido na parede; reforma de casa
tecido na parede; reforma do lar; reformando a sala; faça voce mesmo; decoração com tecido

Espero que tenham gostado.
Mil bjs e um abraço carinhoso a todos meus amigos, visitantes e seguidores.

Para quem se animar: 

BOA SORTE e SUCESSO NOS TRABALHOS!

Obrigada pela visita!!!

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

TORTINHA DE BANANA E CANELA

TORTINHA DE LEITE CONDENSADO E BANANA

Se tortinha de leite condensado já é deliciosa, imagine com banana e canela. O sabor fica fantástico. Uma maneira diferente de saborear o que já está consagrado no gosto popular.
A receita é super fácil e rápida. Os ingredientes são poucos e sempre temos em casa. 
Que tal fazer e experimentar. Vocês irão amar esta receita. 
TORTINHA DE LEITE CONDENSADO E BANANA; TORTINHA DE LEITE CONDENSADO; sobremesa com CANELA; RECEITA FÁCIL; RECEITA BARATA; RECEITA RÁPIDA; SOBREMESA FÁCIL; TORTA DE BANANA E CANELA
INGREDIENTES:
MASSA:
  • Use a massa de sua preferência. Pode ser qualquer massa para torta doce ou massa de biscoito maizena ou até mesmo uma massa folhada comprada pronta. Eu usei a mesma receita da torta de maçã que já postei AQUI. Portanto, não irei entrar em maiores detalhes sobre a massa. Como era apenas algumas tortinhas para consumo em casa mesmo, não fiz a receita toda, apenas 1/4.
RECHEIO:
  • banana madura (prata, nanica ou pacovan)
  • canela em pó qb (quanto baste)
  • leite condensado o suficiente 
MODO DE PREPARO:
  1. Prepare a massa (receitada torta de maçã), envolva em plástico e coloque na geladeira por 30 minutos.
  2. Unte e polvilhe com farinha de trigo forminhas de empada.
  3. Abra a massa entre dois plásticos transparentes ou tapete de silicone usando um rolo de massa.
  4. Forre as forminhas de empada com a massa. Distribua as forminhas em um tabuleiro.
  5. Coloque sobre a massa as bananas cortadas em rodelas ou cubos. Eu usei banana prata.
  6. Polvilhe canela em pó sobre as bananas.
  7. Cubra as bananas com leite condensado. 1 a 2 c/sopa bem cheias são suficientes. Não encha até a borda para não derramar ao assar.
  8. Coloque as tortinhas em forno pré-aquecido a 180° C. 
  9. Asse por 20 a 25 minutos.
    TORTINHA DE LEITE CONDENSADO E BANANA; TORTINHA DE LEITE CONDENSADO; sobremesa com CANELA; RECEITA FÁCIL; RECEITA BARATA; RECEITA RÁPIDA; SOBREMESA FÁCIL; TORTA DE BANANA E CANELA
  10. Retire do forno e deixe esfriar para poder desenformar.
    TORTINHA DE LEITE CONDENSADO E BANANA; TORTINHA DE LEITE CONDENSADO; sobremesa com CANELA; RECEITA FÁCIL; RECEITA BARATA; RECEITA RÁPIDA; SOBREMESA FÁCIL; TORTA DE BANANA E CANELA
Sirva morna ou fria e bom apetite!
TORTINHA DE LEITE CONDENSADO E BANANA; TORTINHA DE LEITE CONDENSADO; sobremesa com CANELA; RECEITA FÁCIL; RECEITA BARATA; RECEITA RÁPIDA; SOBREMESA FÁCIL; TORTA DE BANANA E CANELA

Gostaram? Então não deixem de fazer. 

Beijocas e até a próxima postagem.

BOM APETITE!!!
Obrigada pela visita. Um abraço carinhoso a todos.
                   Teresa Cintra