Translate

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

CALDO VERDE

Sopa de couve típica da região do Minho, no norte de Portugal.
Uma herança portuguesa que criou raízes no Brasil, tornando-se um clássico em nossa culinária.
sopas e caldos; culinária portuguesa; couve folha; jantar prático;
Um prato fácil de preparar, nutritivo, delicioso e aconchegante. Se não for acrescentada as linguiças ou paios, torna-se um prato de baixa caloria, sem perder o poder nutricional.
sopas e caldos; culinária portuguesa; couve folha; jantar prático;
A couve é uma hortaliça de clima frio, mas é bem resistente e suporta temperaturas de -7ºC até 27ºC. Pertence à família do repolho e é um alimento muito nutritivo, cheio de antioxidantes, vitaminas (caroteno {precursor da vitamina A}, vitaminas Bi, B2, C e K), minerais (Cálcio, Fósforo e Ferro) essenciais à saúde e fibras. Possui baixa caloria.
Existem várias espécies de couve espalhadas pelo mundo. As couves mais facilmente encontradas no Brasil são a Couve Tronchuda e a Couve Manteiga.

⇒ COUVE TRONCHUDA: Conhecida como couve portuguesa. Possui a folhagem mais fechada, formando um tipo de pequeno repolho no centro. Planta baixa e de talos carnudos. Sua folhagem é verde escuro, grande, tenra, carnuda e com nervuras salientes.
⇒ COUVE MANTEIGA: Conhecida como couve-mineira ou couve comum. Couve de folhagem verde-clara, lisa, arredondadas e bem macia. É a mais comum no Brasil. 
Mas, não existem apenas estes dois tipos de couve. Há uma grande variedade de tipos de couve. Tem a Couve Crespa (folhas crespas e enrugadas, sabor doce e suave), Couve Roxa (folhas roxas e torcidas. Suporta temperaturas muito baixas), Couve Preta (folhas enrugadas, longas e finas, Couve Galega (caule razoavelmente alto e folhas largas, crespas ou lisas). Tem até couves ornamentais que não são utilizadas na culinária, apenas enfeitam o jardim.
Então, voltando à receita, ... O caldo verde em Portugal é preparado com a Couve Tronchuda. No Brasil, usamos a Couve Manteiga.
INGREDIENTES:
  • 4 batatas inglesas médias
  • 1 cebola média 
  • 2 a 3 dentes de alho
  • 2 c/sopa de azeite
  • 1½ litro de água
  • 500 g de couve folha (couve tronchuda ou couve manteiga) ou na quantidade desejada
  • sal a gosto
  • 1 sachê de tempero em pó para legumes (opcional)
  • 2 linguiça calabresa ou paio em rodelas
MODO DE PREPARO:
  • Em uma panela coloque o azeite e doure os dentes de alho amassados ou picados. Não deixe dourar muito. 
  • Junte a cebola picada ou em rodelas e deixe amolecer sem dourar. Dica: como a cebola irá ser liquidificado depois, não precisa ser muito pequena. Algumas pessoas nem refogam o alho e a cebola. Cozinham tudo com a batata e depois batem no liquidificador.
  • Acrescente a água.
  • Descasque e pique grosseiramente as batatas e junte à panela.
  • Acrescente o tempero em pó para legumes. Dica: eu gosto de usar o tempero em pó para dar mais sabor, mas não é previsto na receita tradicional. Eu uso o Sazon mas, pode ser usado o de sua preferência.
  • Tampe a panela e deixe ferver. Assim que ferver deixe cozinhar por 15 minutos em fogo baixo.
  • Quando a batata estiver cozida, passe tudo para um liquidificador e bata bem até formar um creme claro.
  • Volte o creme para a panela. Junte a linguiça calabresa ou paio sem pele e cortada em rodelas.
  • Leve ao fogo para ferver.
  • Lave, escorra e tire o talo das couves. Junte as couves e enrole bem apertadinho como um charuto. Com uma faca bem afiada corte em tiras bem fininhas. Dica: A quantidade é apenas uma sugestão. Tem gente que coloca menos, outros preferem mais. Aqui vai o gosto de cada um.
    sopas e caldos; culinária portuguesa; couve folha; jantar prático;
  • Coloque a couve no caldo.
  • Prove e acerte o sal, deixe ferver por 10 a 15 minutos. Assim que perceber que a couve está cozida, desligue o fogo.
  • Sirva em seguida como entrada de uma refeição ou em uma noite fria, acompanhado por pequenos pães ou broas de milho.
    sopas e caldos; culinária portuguesa; couve folha; jantar prático;
SIRVA COM: Vinho branco seco (Sauvignon Blanc ou branco do Dão ou vinho do porto branco seco ou vinho verde branco).
Não deixem de fazer esta receita e depois digam o que acharam. Aqui em casa todos provaram e aprovaram.
sopas e caldos; culinária portuguesa; couve folha; jantar prático;
Se gostar, curta. Se fizer, compartilhe. 
💋💋💋 Beijocas e até a próxima postagem que pode ser de artes, guloseimas ou companhia (viagens, passeios, pensamentos, devaneios, dicas, ...). 💋💋💋
BOM APETITE!!!
Obrigada pela visita. Um abraço carinhoso a todos.
                   Teresa Cintra

domingo, 15 de janeiro de 2017

GELEIA DE MARACUJÁ

GELEIA CASEIRA DE MARACUJÁ
RECEITA DE GELEIA CASEIRA; MARACUJÁ; FRUTA DA PAIXÃO; GELEIA, COMPOTA E CONSERVA

Maracujá é o nome indígena (tupi-guarani) que designa a fruta do gênero Passiflora, da família Passifloráceas. Passiflora é palavra de origem latina composta de passio (a paixão) e de flos,oris (a flor). Flor da Paixão em português, Fleur de la Passion em francês e Passion Flower em inglês.
Originária na América do Sul, a Passiflora, possui sabor exótico, sendo fonte de pró-vitamina A, niacina (vitamina B3), riboflavina (vitamina B2) e ácido ascórbico (vitamina C).
Ao comprar maracujá procure frutos maduros, com a casca já enrugando e escurecendo, mas sem rachaduras. A casca deve ceder ao ser pressionada com o dedo, mas sem se romper. Normalmente, o maracujá enrugado apresenta-se mais doce, sendo o momento certo para ser consumido.
Caso você vá demorar para usar seus maracujás in natura, compre frutos com a casca grossa e lisa.
Além disto, o peso do fruto deve ser levado em consideração. Fruto muito leve significa pouca ou nenhuma polpa. Na hora de comprar sinta o peso da fruta na mão, quanto mais pesado mais polpa ele terá.
O maracujá pode ser conservado fora da geladeira, junto com outras frutas da época. Caso ele amadureça antes do consumo, coloque-o na gaveta da geladeira ou retire sua polpa para congelar.
GELEIA DE MARACUJÁ:
  • polpa de 2 maracujá azedo sem sementes (como o meu maracujá era enorme, eu só usei um).
  • sementes de 1 ou ½ maracujá (eu usei sementes de ½ fruta)
  • 1 xíc/chá de água
  • 2 xíc/chá de açúcar
  • 1 c/chá de gelatina sem sabor e incolor (opcional)
MODO DE PREPARO:
  1. Retire a polpa do maracujá conforme. Dica: Obter a polpa do maracujá é bem simples. Basta abrir o maracujá (já lavado) no meio e com uma colher retirar sua polpa com sementes. Depois passe a polpa em uma peneira, raspando com a colher para escorrer apenas o caldo. Descarte as sementes ou guarde-as para plantar. Dá um pouco de trabalho mas, compensa pela qualidade do produto obtido: polpa pura sem adição de água.
    Se você preferir usar o liquidificador será necessário acrescentar um pouco de água para facilitar o processo e usar a tecla pulsar com cuidado para não quebrar as sementes do maracujá. Apenas o suficiente para soltar a polpa das sementes. A semente triturada libera substância que podem causar alterações estomacais em algumas pessoas (azia e dor) e deixar o suco mais amargo. Depois de batido (pulsar) é só peneirar para descartar as sementes. Utilize a medida de água prevista para a receita.
  2. Reserve parte das sementes.
  3. Misture todos os ingredientes, exceto as sementes, em uma panela de fundo triplo. 
  4. Leve ao fogo baixo, sem mexer, até formar uma calda média.
  5. Retire a espuma que formar durante o processo.
  6. Junte as sementes, mexa, deixe ferver e desligue o fogo.
  7. Caso você prefira a geleia mais firme, sem escorrer, este é o momento de adicionar a gelatina diluída e dissolvida (banho-maria) em 1 c/sopa de água. Misture bem. Dica: Esta etapa é opcional. Faça se achar interessante uma geleia mais firme. 
  8. Passe para um pote limpo e estéril. 
    RECEITA DE GELEIA CASEIRA; MARACUJÁ; FRUTA DA PAIXÃO; GELEIA, COMPOTA E CONSERVA
  9. Deixe esfriar antes de usar sobre tortas, bolos, sorvetes, torradas, bolachas, ....
CURIOSIDADES INTERESSANTES SOBRE O MARACUJÁ: (informações obtidas em pesquisas na internet)
⇒ O Brasil é o maior produtor mundial de maracujá.
⇒ Existem mais de 500 espécies conhecidas de maracujá. O maracujá mais comum no Brasil é o azedo amarelo (cerca de 95% da produção), seguido do azedo roxo. O maracujá doce é encontrado em poucas regiões e seu comércio ainda é bem reduzido no nosso país.
⇒ O maracujá é fonte de vitaminas (A, C e do complexo B) e de sais minerais (ferro, sódio, cálcio e fósforo).
 Seu suco possui ação calmante e sedativa.
 Existem estudos que comprovam que a farinha da casca do maracujá além de auxiliar no controle de peso, controla as taxas de colesterol ruim e de triglicérides por sua alta concentração de fibras.
⇒ Outros estudos mostram que o uso regular da farinha da casca do maracujá, ajudar a reduzir de 15% a 20% da glicose no sangue. Mas, quem é diabético não deve consumir mais do que quatro frutos por dia. O maracujá, como toda fruta, contém frutose. Acho que a frutose está na polpa, mas se você for diabética, confirme esta informação com seu médico e/ou nutricionista.


DICAS PARA CONSERVAÇÃO DE SUA GELEIA:
O uso da geleia é bem diversificado: 
  • Rechear bolos, cupcakes, tortas, cheesecake.
  • Como cobertura para sorvetes e cremes.
  • Para adoçar e saborizar  iogurtes naturais.
  • Passar em pães, bolachas ou biscoitos.
  • Sobre salada de frutas, panquecas doces.
RECEITA DE GELEIA CASEIRA; MARACUJÁ; FRUTA DA PAIXÃO; GELEIA, COMPOTA E CONSERVA
Agora vou colocar os pés pra cima e curtir um domingo calmo e tranquilo com minha família, enquanto degusto uma taça de sorvete de creme com geleia de maracujá.
Tchau!
Beijão à todas e todos. Até a próxima receita.
BOM APETITE!!!
Um abraço carinhoso a todos os meus amigos e visitantes,
                   Teresa Cintra

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

CHUTNEY DE MANGA

Olá, como foram de festas?
Espero que a festa na virada do ano, tenha sido especial, com guloseimas deliciosas e companhias maravilhosas. Que o ano de 2017 nos traga muitas novidades e muitos encontros.
Minha primeira receita do ano tinha que ser especial, fácil e deliciosa.

MOLHO ACRIDOCE DE MANGA 

Molho de origem indiana.
MOLHO ACRIDOCE DE MANGA; CONSERVA DE MANGA E ESPECIARIAS; MOLHO INDIANO DE MANGA; MOLHO DE MANGA PARA CARNES ASSADAS E GRELHADAS; MOLHO PARA CHURRASCOS; MOLHO AGRIDOCE PARA TORRADAS; ENTRADAS E TIRA GOSTO; ORGANIZANDO ENCONTROS
Existem várias receitas do molho de manga (chutney) nos livros e internet. Basicamente é um molho que tem a manga como base, sendo aromatizada com especiarias e temperos, que conferem um sabor doce, azedo e picante. 
Algumas receitas levam canela, outras cardamomo, cúrcuma, mostarda ou passas de uva. Mas, a maioria tem em comum a manga, o gengibre, o vinagre de maçã (ou vinho), a pimenta dedo de moça, a cebola, o alho, o sal e o açúcar (cristal, demerara ou mascavo). Outras frutas (abacaxi, maçã) e legumes (abóbora, abobrinha) também podem ser usados. 
Para o molho de mangas, use mangas firmes e não muito maduras. Eu prefiro as sem fiapo (fibras) com a Kent, Palmer ou Maya. Mas, as mangas Keit, Tommy Atkins e Haden com poucas fibras e podem ser usadas sem prejuízo para a receita.
A quantidade de cada ingrediente irá depender do gosto de quem irá consumir. Se você gosta de mais picante é só aumentar a quantidade de pimenta. Mais azedo, coloque um pouco mais de vinagre. Mas doce, um pouco mais de açúcar.
E a textura irá depender da maneira de cortar os ingredientes. Pedaços graúdos ou miúdos irá deixar o seu molho mais ou menos pedaçudo. Eu prefiro quando o molho conserva pedaços dos ingredientes, mas que não sejam grandes. Prefiro picar tudo bem miudinho. É mais trabalhoso, mas o resultado compensa. 
MOLHO ACRIDOCE DE MANGA; CONSERVA DE MANGA E ESPECIARIAS; MOLHO INDIANO DE MANGA; MOLHO DE MANGA PARA CARNES ASSADAS E GRELHADAS; MOLHO PARA CHURRASCOS; MOLHO AGRIDOCE PARA TORRADAS; ENTRADAS E TIRA GOSTO; ORGANIZANDO ENCONTROS
MOLHO ACRIDOCE DE MANGA; CONSERVA DE MANGA E ESPECIARIAS; MOLHO INDIANO DE MANGA; MOLHO DE MANGA PARA CARNES ASSADAS E GRELHADAS; MOLHO PARA CHURRASCOS; MOLHO AGRIDOCE PARA TORRADAS; ENTRADAS E TIRA GOSTO; ORGANIZANDO ENCONTROS

Algumas pessoas ao final do processo usam um mixer ou o liquidificador (pulsar) para obter um molho mais pastoso e uniforme. 
Como o tempo de cozimento é relativamente longo (1 hora de fogo brando) é importante estar atenta para não queixar o fundo. Minha recomendação é usar uma panela de inox de fundo grosso (triplo), mexendo ocasionalmente o molho. A medida que cozinha o caldo vai secando, mas é importante não deixar secar totalmente. Ao esfriar, o molho engrossa. Eu não adicionei água em nenhum momento do preparo. É só ficar atenta.
Uma vez pronto é só servir como entrada com torradas ou como molho para carnes assadas como peixes, aves, carne suína ou bovina.
MOLHO ACRIDOCE DE MANGA; CONSERVA DE MANGA E ESPECIARIAS; MOLHO INDIANO DE MANGA; MOLHO DE MANGA PARA CARNES ASSADAS E GRELHADAS; MOLHO PARA CHURRASCOS; MOLHO AGRIDOCE PARA TORRADAS; ENTRADAS E TIRA GOSTO; ORGANIZANDO ENCONTROS
No Natal de 2013, na casa de uma das minhas irmãs, provei um chutney de manga que simplesmente adorei. Os sabores bem equilibrado para o meu gosto. Praticamente ataquei a entrada que estava maravilhosa. Logo descobri quem tinha feito o chutney: A nora de minha irmã.  Que, por sua vez, usou a receita de sua mãe. Amo receita de mãe para filha, tem gosto de tradição. Conseguir a receita foi super fácil. Mais fácil do que pensei, afinal era uma receita de família, mas elas (mãe e filha) prontamente repassaram e não se importaram que eu a divulgasse. 
E é esta a receita que resolvi fazer para o meu Natal de 2016. É uma receita que rende bastante. Então, eu só fiz meia receita. Mas, estou postando a receita completa para vocês.
INGREDIENTES:
  • 8 xíc/chá de manga picada (mais ou menos 4 unidades)
  • 1 cebola grande picada
  • 2 tomates grandes picados (sem semente)
  • ½ pimentão verde sem semente picado
  • ½ pimentão vermelho sem semente picado
  • ½ pimentão amarelo sem semente picado
  • ½ xíc/chá de gengibre picado
  • 3 dentes de alho picado
  • 1 pimenta dedo de moça picada
  • ½ kg de açúcar cristal
  • 1½ xíc/chá de vinagre de maçã
  • 1 c/sopa de sal
  • 150 g de passas de uva sem semente
MODO DE PREPARO:
  1. Descasque e pique as mangas em cubinhos bem miudinhos. Reserve.
  2. Descasque e pique a cebola em cubinhos. Coloque em uma panela de inox de fundo triplo.
  3. Descarte as sementes dos tomates e os pimentões verde, vermelho e amarelo, e pique tudo em cubinho. Coloque tudo na panela.
  4. Descasque o gengibre, corte-o em rodelas finas e depois em quadradinhos miúdos. Junte à panela.
  5. Faça o mesmo com o alho.
  6. Corte a pimenta dedo de moça ao comprido, descarte as sementes e pique bem miudinho. Coloque na panela.
  7. Adicione o sal.
  8. Acrescente as mangas picadas aos temperos da panela e misture.
  9. Junte o açúcar cristal e o vinagre de maçã.
  10. Mexa com uma colher.
  11. Leve a panela ao fogo brando e cozinhe por uma hora.
    MOLHO ACRIDOCE DE MANGA; CONSERVA DE MANGA E ESPECIARIAS; MOLHO INDIANO DE MANGA; MOLHO DE MANGA PARA CARNES ASSADAS E GRELHADAS; MOLHO PARA CHURRASCOS; MOLHO AGRIDOCE PARA TORRADAS; ENTRADAS E TIRA GOSTO; ORGANIZANDO ENCONTROS
  12. Ao ferver, junte as passas de uva e mexa. Ou deixe para colocar as passas no final do cozimento. Dica: Se as passas forem muito grandes, corte-as ao meio.
  13. Desligue o fogo e passe o molho para uma vasilha de vidro ou potes. Tampe. Dica: A durabilidade irá depender do acondicionamento adequado. Use vidros previamente aquecidos e esterilizados.
    MOLHO ACRIDOCE DE MANGA; CONSERVA DE MANGA E ESPECIARIAS; MOLHO INDIANO DE MANGA; MOLHO DE MANGA PARA CARNES ASSADAS E GRELHADAS; MOLHO PARA CHURRASCOS; MOLHO AGRIDOCE PARA TORRADAS; ENTRADAS E TIRA GOSTO; ORGANIZANDO ENCONTROS
  14. Se preferir o molho mais pastoso, use um mixer ou liquidificador (pulsar) até ficar na consistência desejada. Ao usar um mixer a cor do molho fica mais uniforme. Como eu gosto da consistência e visual mais rústico, deixei pedaçudo. Eu não usei o mixer. Além de visualizar boa parte dos ingredientes, o molho fica com um colorido mais diversificado. 
    MOLHO ACRIDOCE DE MANGA; CONSERVA DE MANGA E ESPECIARIAS; MOLHO INDIANO DE MANGA; MOLHO DE MANGA PARA CARNES ASSADAS E GRELHADAS; MOLHO PARA CHURRASCOS; MOLHO AGRIDOCE PARA TORRADAS; ENTRADAS E TIRA GOSTO; ORGANIZANDO ENCONTROS
  15. Deixe esfriar e coloque na geladeira até o momento de servir. Dica: Se você tiver usado frascos esterilizados, tomado todos os cuidados com a higiene dos utensílios e feito a pasteurização, não precisa colocar em geladeira. Armazene em um local fresco e sem luz.
Como eu fiz para as comemorações de final de ano, optei em não pasteurizar. 
Coloque em vasilhas pequenas ou molheiras para distribuir na mesa.
MOLHO ACRIDOCE DE MANGA; CONSERVA DE MANGA E ESPECIARIAS; MOLHO INDIANO DE MANGA; MOLHO DE MANGA PARA CARNES ASSADAS E GRELHADAS; MOLHO PARA CHURRASCOS; MOLHO AGRIDOCE PARA TORRADAS; ENTRADAS E TIRA GOSTO; ORGANIZANDO ENCONTROS
Sirva acompanhado de torradas ou como molho para o peru, chester, pernil ou outra carne assada. Também fica ótimo para acompanhar carnes grelhadas em churrascos.
Uma opção é colocar em pequenos potes, pasteurizar e presentear no Natal. Uma lembrança deliciosa e singela feita por você. Não tem como não encantar. 
Esta receita serve também para chá de panela, encontros de amigos, aniversários e qualquer ocasião que mereça um mimo especial.
MOLHO ACRIDOCE DE MANGA; CONSERVA DE MANGA E ESPECIARIAS; MOLHO INDIANO DE MANGA; MOLHO DE MANGA PARA CARNES ASSADAS E GRELHADAS; MOLHO PARA CHURRASCOS; MOLHO AGRIDOCE PARA TORRADAS; ENTRADAS E TIRA GOSTO; ORGANIZANDO ENCONTROS
PASTEURIZAÇÃO DOS FRASCOS:
  1. Coloque o chutney de manga em vidros esterilizados e aquecidos. Não encha até o topo, deixe um espaço mínimo de aproximadamente 0,5 cm até a borda do vidro.
  2. Bata em uma superfície lisa (forrada com um pano dobrado para evitar quebrar o vidro) para retirar bolhas de ar.
  3. Feche os vidros enroscando a tampa. 
  4. Forre uma panela com pano de prato dobrado. Dica: O pano irá amortizar a vibração dos frascos na panela durante o processo. Não é panela de pressão.
  5. Coloque os frascos na panela e acrescente água suficiente que ultrapasse os vidros em 5 cm.
  6. Deixe a água levantar fervura, tampe e deixe por 10 minutos.
  7. Desligue o fogo e retire os frascos com um pegador e colocando-os sobre um pano dobrado.
  8. Deixe esfriar.
  9. Guarde em lugar fresco longe da luz.
Se gostaram, não deixem de fazer e compartilhar.
MOLHO ACRIDOCE DE MANGA; CONSERVA DE MANGA E ESPECIARIAS; MOLHO INDIANO DE MANGA; MOLHO DE MANGA PARA CARNES ASSADAS E GRELHADAS; MOLHO PARA CHURRASCOS; MOLHO AGRIDOCE PARA TORRADAS; ENTRADAS E TIRA GOSTO; ORGANIZANDO ENCONTROS
Se vocês resolverem fazer, enviem as fotos para eu atualizar esta postagem. Não se esqueçam de colocar o nome ou apelido de vocês para a publicação. 
Beijocas e até a próxima postagem que pode ser ARTES, GULOSEIMAS E COMPANHIA.
BOM APETITE!!!
Obrigada pela visita. Um abraço carinhoso a todos.
                   Teresa Cintra

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

BOLO DE MARACUJÁ RECHEADO

BOLO AMANTEIGADO DE MARACUJÁ COM RECHEIO DE MOUSSE DE MARACUJÁ E COBERTURA DE CHANTILLY

BOLO PARA OCASIÕES ESPECIAIS COMO ANIVERSÁRIOS, CONFRATERNIZAÇÕES E OUTRAS OCASIÕES FESTIVAS
bolo de aniversário; maracujá; recheio de bolo de maracujá; bolo amanteigado de maracujá; cobertura de chantilly para bolo;

Não é o primeiro bolo de maracujá que faço. Como era para o aniversário do meu marido e ele é apaixonado por este bolo, a escolha não poderia ser outra. Mas, sempre tem alguma diferença de um bolo para outro, seja na massa, no recheio ou na cobertura. Quem quiser dar uma olhadinha nas outras receitas, o link está no final desta postagem.
bolo de aniversário; maracujá; recheio de bolo de maracujá; bolo amanteigado de maracujá; cobertura de chantilly para bolo;

Para este bolo eu usei a polpa da fruta in natura. Não usei o suco de garrafinha e nem polpa congelada. Dica: Use frutos maduros, com a casca já enrugando e escurecendo, mas sem rachaduras. A casca deve ceder ao ser pressionada com o dedo, mas sem se romper. Além disto, o peso do fruto deve ser levado em consideração. Fruto muito leve significa pouca ou nenhuma polpa. Na hora de comprar sinta o peso da fruta na mão, quanto mais pesado mais polpa ele terá.
Obter a polpa do maracujá é bem simples. Basta abrir o maracujá (já lavado) no meio e com uma colher retirar sua polpa com sementes. Depois passe a polpa em uma peneira, raspando com a colher para escorrer apenas o caldo. Descarte as sementes ou guarde-as para plantar. Dá um pouco de trabalho mas, compensa pela qualidade do produto obtido: polpa pura sem adição de água.
Se você preferir usar o liquidificador será necessário acrescentar um pouco de água para facilitar o processo e usar a tecla pulsar com cuidado para não quebrar as sementes do maracujá. Apenas o suficiente para soltar a polpa das sementes. A semente triturada libera substância que podem causar alterações estomacais em algumas pessoas (azia e dor) e deixar o suco mais amargo. Depois de batido (pulsar) é só peneirar para descartar as sementes. Pelo acréscimo de água você irá obter um suco forte de maracujá, porém não como a polpa obtida na peneira onde não foi usado água. Mas, dá para fazer o bolo.
Se você tiver dificuldades para achar bons maracujás procure um suco industrial de qualidade ou use uma polpa congelada que você conhece. Tem marcas que o sabor não fica muito alterado, outras nem tanto.
A ideia inicial era cobrir todo o bolo com o chantilly. Mas, quando desmontei o bolo já recheado, meu marido pediu para não cobrir totalmente.  Pedido atendido. Não ficou exatamente como deve ficar um bolo pelado. O ideal seria deixar o mousse endurecer um pouco na geladeira para com um saco de confeitar contornar cada borda do bolo antes de colocar o recheio no meio. Outro cuidado para fazer um bolo pelado é montar fora do aro sem prensar o bolo. Desta forma, o recheio não irá escorrer para a lateral do bolo. No próximo, pergunto antes. kkkkkkkkkkkkkkkkkk. 
bolo de aniversário; maracujá; recheio de bolo de maracujá; bolo amanteigado de maracujá; cobertura de chantilly para bolo;

Como preparei o chantilly depois do pedido para não cobrir a lateral, só fiz o suficiente para o topo do bolo. Quem quiser cobrir totalmente o bolo deverá fazer a receita abaixo multiplicada por 3.
A geleia de maracujá que usei é caseira (receita abaixo). Mas, pode ser usada a industrial.
bolo de aniversário; maracujá; recheio de bolo de maracujá; bolo amanteigado de maracujá; cobertura de chantilly para bolo;
Como eu não faço bolos para venda, normalmente não peso meus bolos. Mas, este eu fiquei curiosa para saber qual seria o seu peso. Então, quando eu desenformei o bolo já recheado, mas ainda sem a cobertura, fiz a pesagem. Descontando o fundo da forma que mantive para o bolo não quebrar, o peso foi de 2,250 kg.
bolo de aniversário; maracujá; recheio de bolo de maracujá; bolo amanteigado de maracujá; cobertura de chantilly para bolo;
INGREDIENTES: 
BOLO:
  • 6 claras de ovo
  • 6 gemas de ovo
  • 1 tablete de manteiga sem sal em temperatura ambiente (200 g) 
  • 1 ½ xíc/chá de açúcar refinado
  • 1 xíc/chá de polpa de maracujá (200 ml)
  • 3 xíc/chá de farinha de trigo
  • ½ c/chá de sal (em caso de você ter usado a manteiga sem sal)
  • 1 c/sopa de fermento em pó
  • 1 c/chá de essência de baunilha ou raspa de limão (opcional)
Dica: São 6 ovos do tipo médio para grande. Se o seu ovo for do tipo extra grande, use apenas 5 unidades.
CALDA:
  • 1 xíc/chá de polpa de maracujá (200 ml)
  • ½ xíc/chá de açúcar
RECHEIO:
  • 1 lata de leite condensado (395 g)
  • 1 xíc/chá de polpa de maracujá (200 ml)
  • 2 caixinha de creme de leite (400 ml) (ou 2 latas sem o soro)
  • 1 pacote de gelatina incolor sem sabor (12 g)
COBERTURA 1: CHANTILLY (decoração apenas do topo do bolo)
  • 1 caixa de creme para chantilly (200 ml)
  • 1 c/sopa de açúcar de confeiteiro
  • 1/2 c/chá de essência de baunilha
COBERTURA 2: GELEIA DE MARACUJÁ
  • polpa de 2 maracujá azedo com sementes (como o meu maracujá era enorme, eu só usei um e mesmo assim diminui as sementes um pouco)
  • 1 xíc/chá de água
  • 2 xíc/chá de açúcar
MODO DE PREPARO:
BOLO:
  1. Unte e enfarinhe uma forma redonda com 25 cm de diâmetro. Reserve. Dica: Como a forma desmontável tem o fundo fino, eu gosto de colocar papel manteiga pelo menos no fundo. Corto um quadrado e coloco sobre o fundo da forma antes de encaixar a lateral. Desta forma o papel fica bem preso. Ah, eu passo manteiga no fundo antes de colocar o papel e depois passo manteiga sobre o papel e a lateral da forma. Enfarinho tudo no final.
  2. Pré-aqueça o forno a 180 °C.
  3. Bata as claras em neve na batedeira. Reserve.
  4. Na batedeira, bata a manteiga com o açúcar até ficar um creme esbranquiçado.
    Dica: durante o processo, raspe as laterais da tigela da batedeira com uma espátula, para que a mistura fique bem homogênea.
  5. Acrescente as gemas aos poucos. De preferência adicione uma gema por vez. Bata bem.
  6. Adicione a essência de baunilha ou raspas de limão. Misture. Dica: Como o maracujá já tem um sabor bem marcante, este ingrediente é opcional. Eu, particularmente, não usei. Mas, caso fosse usar, usaria a raspa de limão ou laranja. Acho que combina mais. Questão de gosto pessoal.
  7. Desligue a batedeira e passe a usar uma colher, espátula ou fouêt a partir deste ponto.
  8. Junte a farinha de trigo e a polpa alternadamente. Comece e termine com a farinha de trigo. Caso tenha usado a manteiga sem sal, acrescente o sal neste momento. Na última xíc/chá de farinha de trigo, acrescente o fermento em pó. Misture bem. Dica: O sal em pequena quantidade, além de realçar o sabor doce, diminui o azedo do maracujá. A opção pela manteiga sem sal é para controlar melhor a quantidade de sal adicionada na receita.
  9. Acrescente a clara em neve à massa e misture. Para facilitar, coloque metade da clara por vez.
  10. Despeje a massa na forma já preparada. Bata a forma levemente no balcão para a massa assentar de maneira igual em toda a forma.
  11. Asse em forno pré-aquecido a 180°C por 45 a 50 minutos. Faça o teste do palito.
  12. Retire do forno e deixe sobre uma grelha para esfriar antes de desenformar.
CALDA:
  1. Junte todos os ingredientes em uma panela pequena. Misture com uma colher.
  2. Leve ao fogo brando, mexendo de vez em quando até que todo o açúcar esteja dissolvido.
  3. Empregue a calda morna ou fria.
RECHEIO:
  1. Hidrate e dissolva a gelatina em banho-maria. Reserve. Dica: Não ferva a gelatina.
  2. Coloque o leite condensado, a polpa de maracujá e o creme de leite no liquidificador. Bata bem.
  3. Com o liquidificador ligado acrescente a gelatina dissolvida. Bata até ficar uma mistura bem homogênea. Reserve.
  4. Guarde o recheio na geladeira até a hora de usá-lo. Reserve. Dica: evite fazer com muita antecedência para a gelatina não endurecer antes da montagem.
COBERTURA 1: CHANTILLY (Prepare apenas no dia em que for decorar o bolo. Conserve na geladeira até o momento de usar).
  1. Deixe o chantilly em geladeira por no mínimo 12 horas. Veja as orientações no rótulo da caixinha. Dica: Pode ser usado o creme de leite fresco.
  2. Em uma batedeira, coloque o chantilly bem gelado e bata em velocidade baixa por 1 minuto.
  3. Passe para a velocidade média, acrescente o açúcar de confeiteiro e bata por mais 3 minutos ou até que o chantilly fique firme. Dica: cuidado para não ultrapassar o ponto. O ponto certo é quando levantar as pás da batedeira e o chantilly não cair.
  4. Junte a essência de baunilha para saborizar. Misture. 
  5. Conserve na geladeira até o momento de usar.
COBERTURA 2: GELEIA DE MARACUJÁ (Pode ser preparado com antecedência e guardado na geladeira).
  1. Bata no liquidificador a água com as sementes (tecla pulsar) ligeiramente, apenas para soltar o suco da fruta. Ou passe por uma peneira com o auxílio de uma colher. Reserve as sementes de meio maracujá para decorar a geleia.
  2. Misture todos os ingredientes (menos as sementes) em uma panela de fundo triplo. 
  3. Leve ao fogo baixo, sem mexer, até formar uma calda média.
  4. Retire a espuma que formar durante o processo.
  5. Junte as sementes, mexa, deixe ferver e desligue o fogo.
  6. Passe para um pote limpo e estéril. Guarde em geladeira até o momento do uso.
  7. Quando for usar retire da geladeira meia hora antes de usar. Ou aqueça em banho-maria para amolecer um pouco, apenas para facilitar o manuseio.
MONTAGEM:
  1. Desenforme o bolo quando estiver bem frio.
  2. Corte o bolo em 3 camadas. Dica: Use um faca longa de serra ou use um carretel de linha ou fio de nylon. Faça um corte em um dos lados do bolo com uma faca bem afiada. Encaixe a linha no corte e contorne com ela todo o bolo. Do outro lado do corte junte as duas pontas da linha e puxe com firmeza segurando com a outra mão o bolo para não vir junto. Use um apoio para transferir as camadas cortadas.
  3. Lave e seque o aro da forma em que assou o bolo para ser usado na montagem. Dica: eu mantive a última camada na base da forma, ainda com o papel manteiga. O papel manteiga irá facilitar na hora de tirar o bolo montado da forma.
  4. Recoloquei o aro no lugar e, antes de fechá-lo, coloquei ao redor do bolo papel manteiga dobrado ultrapassando a forma, para o caso da montagem ficar com uma altura maior.
  5. Fure a primeira camada com um garfo.
  6. Umedeça com a calda.
  7. Despeje metade do recheio sobre a primeira camada. Alise com uma colher para que fique o mais uniforme possível.
  8. Coloque a segunda camada de bolo sobre o recheio, fure-a com um garfo, umedeça com a calda, despeje o restante do recheio e alise.
  9. Coloque a última camada de bolo, fure-a com um garfo e espalhe um pouco de calda.
  10. Cubra a superfície com um plástico ou filme plástico.
  11. Dobre o papel manteiga excedente sobre o bolo. Faça alguns cortes no papel manteiga para facilitar a dobra. Coloque um prato ou o fundo de outra forma sobre o bolo.
  12. Deixe o bolo na geladeira para firmar o recheio por no mínimo 8 horas. 
DECORAÇÃO: Faça a decoração no dia do evento.
  1. Providencie todos os materiais necessários com antecedência. Bolo montado com o recheio já firme, chantilly (preparado no dia de decorar o bolo), geleia de maracujá para complementar a decoração (pode ser preparada com antecedência), prato em que será servido o bolo, colher ou espátula para espalhar o chantilly, saco de confeitar com bico de sua preferência.
  2. Tire o aro do bolo, mantendo o fundo da forma. Retire o papel manteiga da lateral com cuidado. 
  3. Apesar de ter montado o bolo na mesma forma em que foi assado, o recheio vazou na lateral. Independente da decoração escolhida, o recheio na lateral do bolo pode prejudicar a fixação da decoração. Até o momento eu pensava em cobrir todo o bolo com o chantilly. Então, eu resolvi raspar o excedente do recheio da lateral do bolo.
  4. Para passar o bolo para o prato de servir proceda da seguinte maneira:
    ➤ Cubra a superfície do bolo com um plástico e coloque um fundo de forma ou prato por cima. Com um movimento rápido, vire o bolo de cabeça para baixo. Retire o fundo da forma e o papel manteiga em que o bolo assou. 
    ➤ No fundo do bolo que está para cima posicione o prato ou bandeja em que o bolo será servido. Vire novamente o bolo de cabeça para baixo, em um movimento único e rápido. Retire o fundo e o plástico colocado na superfície do bolo. Prontinho seu bolo está no prato de servir sem o fundo em que foi assado.
  5. Prepare o chantilly, conforme explicado acima. Dica: Depois de desmontar o bolo e virá-lo é que resolvi fazer uma decoração mais leve. Apenas no topo do bolo. Não é exatamente um bolo pelado na versão tradicional, mas acho que vai ficar interessante. Então preparei o chantilly o suficiente para cobrir o topo do bolo. Caso você resolva cobrir todo o bolo faça 3 vezes a quantidade solicitada na receita.
  6. Passe uma camada de chantilly no topo do bolo com uma espátula ou colher.
  7. Coloque o restante do chantilly em um saco de confeitar com um bico pitanga grande (ou outro de sua preferência).
  8. Faça rosas intercaladas com pitangas no topo do bolo. Não preencha tudo, deixe espaço para a geleia de maracujá. Contorne a borda do bolo para impedir que a geleia de maracujá escorra. Aqui a decoração vai do gosto e habilidade de cada um.
  9. Com o auxílio de uma colher de chá, preencha os espaços entre as rosas e pitangas de chantilly. Dica: Caso a geleia esteja consistente, aqueça-a em banho-maria em fogo baixo ou rapidamente no microondas. Não é para esquentar, apenas amolecer sem precisar de colocar líquido. Desta forma será mais fácil de espalhar e, quando o bolo voltar à geladeira, a geleia irá ficar consistente.
    bolo de aniversário; maracujá; recheio de bolo de maracujá; bolo amanteigado de maracujá; cobertura de chantilly para bolo;
  10. Conserve o bolo em geladeira até o momento de servir.
Que tal ver o bolo partido?
bolo de aniversário; maracujá; recheio de bolo de maracujá; bolo amanteigado de maracujá; cobertura de chantilly para bolo;
bolo de aniversário; maracujá; recheio de bolo de maracujá; bolo amanteigado de maracujá; cobertura de chantilly para bolo;
bolo de aniversário; maracujá; recheio de bolo de maracujá; bolo amanteigado de maracujá; cobertura de chantilly para bolo;
Gostaram da receita de hoje?
Não deixem de fazer. Eu garanto que será um sucesso total.

Confira os outros bolos de maracujá do blog:

BOLO DE MARACUJÁ RECHEADO DE MOUSSE E COBERTURA DE MARSHMALLOW


BOLO DE MARACUJÁ RECHEADO COM COBERTURA DE CHOCOLATE BRANCO







Mil bjs e até a próxima postagem que pode arte ou guloseima ou passeio. Alguém sugere algo?
BOM APETITE!!!
Obrigada pela visita. Um abraço carinhoso a todos.